A ficção e a imaginação insistem em caracterizar os alienígenas como serem ameaçadores e malignos, talvez fruto da incerteza e do medo sobre a existência de outro tipo de ser inteligente no universo. Afinal, será que estamos sozinhos? Ou existe outra forma de vida tão complexa quanto a nossa?

O escritor britânico Rupert Matthews é um desses pesquisadores malucos que adoram um bom mistério e não têm receio de escrever sobre os assuntos mais polêmicos que desafiam a lógica, a fé e a razão da humanidade. Com uma lista extensa de livros publicados sobre os mais diferentes temas, Matthews aborda a questão de contatos extraterrestres em uma coleção de textos.

No livro “Alien Encounters: True-Life Stories of Aliens, UFOs and Other Extra-Terrestrial Phenomena”, o autor relata um caso surpreendente que teria acontecido na década de 80 durante o governo do presidente americano Ronald Reagan.

E.T. phone home

De acordo com Matthews, um astrônomo da NASA, a Agência Espacial Americana, a serviço do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), órgão de vigilância por vida extraterrestre, teria testemunhado o contato realizado por mensagens de rádio com uma forma inteligente de vida em uma das luas de Júpiter.

Os astrônomos do SETI detectaram um sinal vindo de Ganimedes, por um breve período de tempo, o que seria um indício de que os extraterrestres estavam ali de passagem. A mensagem teria sido analisada por computadores da época, mas nunca chegou a ser decifrada.

Como o evento não poderia ficar sem uma resposta, o então presidente americano Ronald Reagan foi informado sobre a ocorrência e decidiu enviar uma mensagem, esta em código Morse, para o mesmo ponto da lua de Júpiter em que o sinal de rádio foi detectado.

Fica na tua!

O conteúdo enviado da Terra dizia então: “Recebemos o seu sinal, mas não o entendemos. Por favor, reenvie usando esta linguagem e este código de transmissão”. Por dias e semanas os astrônomos esperaram uma resposta de Ganimedes, até que cerca de um mês e meio depois a equipe recebeu um novo sinal, do mesmo local, em código morse.

A mensagem enviada pelos ETs, de acordo com Matthews, dizia: “Nós não estamos falando com vocês”. É a ironia suprema para os terráqueos: tão preocupados em encontrar outra forma de vida no espaço, fomos jocosamente ignorados em código morse.

Quem disse que os alienígenas não sabem ser engraçadinhos e bem-humorados também? Pelo visto eles não estão nada interessados na Terra, ou estão ocupados demais se comunicando com outros seres, talvez até mais inteligentes do que nós. Imagina só o tamanho do bico do presidente Reagan quando recebeu a mensagem! Em tempos de emoticon, ele poderia enviar um “sad face” em resposta.