Por mais que conheçamos uma grande quantidade de animais que habitam o nosso planeta, é preciso saber que uma infinidade deles jamais será vista. Junto com a evolução, diversas espécies foram completamente extintas e hoje só podem ser imaginadas com a ajuda da computação gráfica — e das impressões de cientistas que avaliam os fósseis encontrados ao redor da Terra.

No topo deste artigo você pode ver o já conhecido mamute, mas há muitos outros gigantes da pré-história que fogem do conhecimento popular. Está curioso para saber do que estamos falando? Então confira os 10 animais pré-históricos e assustadores que separamos hoje. Certamente, eles seriam capazes de fazer qualquer pessoa sair correndo de medo se fossem encontrados por aí.

1. Platybelodon

O Platybelodon pode lembrar bastante os elefantes, mas com a mandíbula bem mais protuberante. Estipula-se que ele tenha vivido na Terra entre 23 milhões e 5 milhões de anos atrás. Assim como os parentes que vivem atualmente por aqui, o Platybelodon se alimentava apenas de vegetais, principalmente de plantas aquáticas.

Fonte da imagem: Reprodução/O Verso do Inverso

2. Megatherium

O nome significa “Besta gigante”, mas ele se parece muito mais com uma “Preguiça gigante” e por isso também é conhecido dessa forma. O Megatherium (ou Megatério) viveu no Pleistoceno (período que vai de 2,5 milhões até 11 mil anos atrás) e também se alimentava apenas de folhas. Mesmo assim, esse animal de quatro toneladas poderia fazer qualquer pessoa sair correndo em instantes.

Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

3. Dunkleosteus

O Dunkleosteus terreli é conhecido como o “peixe de armadura”, por causa de sua aparência assustadora e sua carapaça de difícil perfuração. Ele nadou em nosso planeta já faz mais de 300 milhões de anos e chegava aos nove metros de comprimento. Uma das mais brutais espécies já vistas, se alimentava de peixes grandes, tubarões e até mesmo de animais de sua própria espécie.

Fonte da imagem: Reprodução/ListVerse

4. Phorusrhacos

Apelidados de “Pássaros do Terror”, os Phorusrhacos não negavam a fama que tinham. Chegando aos 2,5 metros de altura, essas aves predatórias eram capazes de matar outros animais com bastante facilidade, graças aos pés com garras afiadas e ao bico muito forte. Tendo vivido durante o Mioceno, essas aves podiam matar com bicadas ou golpeando as vítimas contra o solo.

Fonte da imagem: Reprodução/ListVerse

5. Megalania

Não é possível esperar uma aparência agradável de um animal que ficou conhecido como o “lagarto mais peçonhento da pré-história” ou como “O Gigante Lagarto Estripador”. Pesando até 620 kg e chegando aos sete metros de comprimento, ele pode ter vivido até 40 mil anos atrás. Você deve estar bem agradecido por não ter que conviver com ele.

Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

6. Titanoboa

Por que você deveria ter medo da Titanoboa cerrejonensis? Porque ela chegava aos 13 metros de comprimento, pesava mais de uma tonelada e também porque — assim como outras cobras gigantes — ela se alimentava de qualquer coisa que ela quisesse. Ou seja, se ela encontrasse um ser humano pelo caminho, seriam grandes as chances de ela devorá-lo em segundos. Por sorte foram extintas há 60 milhões de anos.

Fonte da imagem: Reprodução/ListVerse

7. Megalodon

Você pode pensar que ele é apenas um tubarão gigante e assustador que chegava aos 20 metros de comprimento, com dentes de 18 centímetros e que incluía baleias adultas em sua dieta, mas ele ainda vai além em sua lista de atributos. Pesando mais de duas toneladas, acredita-se que o ser humano não tivesse conquistado os oceanos se o Megalodon tivesse ultrapassado o Mioceno, tamanho o poder de estrago dele.

Fonte da imagem: Reprodução/ListVerse

8. Arthropleura

Se você fica com nojo de pequenos insetos quando descobre que eles estão no seu quintal, então você não ia gostar nada de saber que já existiu um artrópode com quase três metros de comprimento. Isso aconteceu cerca de 330 milhões de anos atrás, felizmente. O que não se sabe é qual era a alimentação do animal. Apesar de acreditar-se que eram herbívoros, os Arthropleuras teriam mandíbulas de carnívoros.

Fonte da imagem: Reprodução/O Verso do Inverso

9. Gigantopithecus

Vivendo no período Pleistoceno, o gigante primata Gigantopithecus pode ter chegado aos três metros altura e pesado entre 300 e 500 quilos. Apesar de alguns paleontólogos afirmarem que o animal era onívoro, a teoria mais aceita é a de que o Gigantopithecus possuía uma dieta herbívora — sendo baseada em bambu e frutas.

Fonte da imagem: Reprodução/Prehistoric Wildlife

10. Meganeura

Outro animal “mega” é a Meganeura, o maior inseto voador que já viveu na Terra. Muito parecido com uma libélula gigante, ela chegava aos 75 centímetros de largura e podia se alimentar de outros insetos e também de pequenos anfíbios e répteis. Viveu no período Carbonífero e foi extinta há mais de 300 milhões de anos.

Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons