Valerie e Ted Rock adotaram o pequeno Yoda em 2006 depois de visitarem um bar próximo a casa deles, em Chicago, nos Estados Unidos. Mas foi somente em 2008 que o gatinho apareceu na internet e conquistou milhares de fãs ao redor do mundo.

Os cuidadores de Yoda contam que depois que seu filho Glenn Olsen colocou uma foto do gato no Flickr, sua aparência chamou a atenção de muita gente. A partir daí, eles começaram a receber telefonemas de diferentes sites e jornais que queriam conhecer o raro felino.

O que fez com que tantas pessoas se interessassem pelo animal de repente foi o fato de Yoda ter quatro orelhas. Isso mesmo! O felino nasceu com uma mutação genética incomum que faz com que suas orelhas ganhem um aspecto diferente, além de serem duplicadas.

Por causa disso, Valerie e Ted contam que o gatinho foi rejeitado quando era filhote: “Ele vinha de uma grande ninhada e os donos estavam procurando um lar para ele”. Depois de levar o felino para casa, o casal decidiu fazer uma visita ao veterinário e foi então que todos ficaram surpresos ao descobrir que Yoda tinha uma condição especial.

“O veterinário nunca tinha visto nada como aquilo. Imediatamente ele procurou na internet e localizou um gato de quatro orelhas na Alemanha. Conversamos com outros veterinários que conhecíamos e, da mesma maneira, eles nunca tinham vista nada assim. Começamos a entender que tínhamos algo muito especial”, conta Valerie.

Mesmo com o visual exótico, os exames revelaram que Yoda tem uma audição normal e seu par de orelhas extras não é funcional. O único risco que seus donos temem é que ele seja sequestrado depois de ter ficado tão famoso, por isso, o felino costuma ficar dentro de casa e tem um microchip instalado para caso ele se perca.

Confira mais algumas fotos do gatinho:

#1 – A primeira foto de Yoda

Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - Glenn Olsen

#2 – Yoda e suas 4 orelhas

Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - Glenn Olsen

#3 – Yoda de Páscoa

Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - Glenn Olsen

#4 – Yoda de Natal

Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - Glenn Olsen