Há algum tempo, nós aqui do Mega Curioso postamos uma matéria com algumas aeronaves enormes que parece milagre que um dia elas sequer tenham saído do solo. Acontece que vários dos nossos leitores estranharam o fato de não termos incluído o gigantesco Antonov AN-225 Mriya na lista, e não fizemos isso porque já havíamos falado brevemente sobre ele em outro artigo, um sobre os maiores aviões da História.

Entretanto, considerando a repercussão que a falta do aviãozão fez, a nossa equipe de redação decidiu postar uma matéria exclusiva sobre ele. Portanto, o que você acha de apertar o cinto e embarcar conosco nesta viagem para conhecer essa maravilha da engenharia aeroespacial um pouco melhor?

Antonov AN-225 Mriya

Com um comprimento de 84 metros, 88,4 metros de envergadura e capacidade de levantar voo com uma carga máxima de 600 mil quilos, atualmente não existe avião maior do que o Antonov AN-225 Mriya voando pelo mundo — nem mesmo o famoso Airbus A-380 que, para que você possa comparar, conta com 72,72 metros de uma extremidade a outra e 79,75 metros de envergadura.

E já que estamos fazendo comparações entre o Antonov e o Airbus, se o AN-225 Mriya fosse usado para transportar passageiros, ele poderia levar mais de 1,5 mil pessoas a bordo, ou seja, quase o dobro da capacidade do A-380 — de 850 passageiros —, que é o maior avião comercial em atividade no mundo.

Nascimento de um gigante

Projetado pela Antonov Design Bureau na Ucrânia, quando o país ainda fazia parte da União Soviética, apenas um AN-225 Mriya foi construído, entre os anos de 1984 e 1988. Originalmente, o avião foi concebido para transportar o ônibus espacial soviético Buran na parte externa da fuselagem — o que ele fez durante o Paris Air Show, de 1989 — e, na época, ele era 50% maior do qualquer outra aeronave do planeta. Veja o brutamonte carregando a espaçonave abaixo:

Na verdade, o AN-225 nasceu no finalzinho da Guerra Fria, e teve como inspiração um modelo anterior, o AN-124, que atuava no transporte militar. O que os engenheiros soviéticos fizeram foi, basicamente, aumentar o tamanho do Antonov AN-124 — que já não era pequeno — em pouco mais de 12 metros e adicionar outros dois motores.

Ainda no final dos anos 80, a Antonov começou a construir um segundo AN-225. Contudo, infelizmente, devido a problemas financeiros e ao fim da União Soviética, a conclusão do modelo foi abandonada pela empresa em meados de 1994. Devido ao sucesso do outro Mriya em atividade, especulou-se a retomada do projeto de seu “irmão” em 2006. Mas, apesar dos esforços e previsões, o projeto foi finalmente abandonado em agosto de 2009.

Mesmo assim, boatos sobre um modelo ainda maior e mais robusto circulam desde o século passado. O sucessor seria o AN-325, que teria outros dois motores — totalizando oito — e estaria apto a levantar voo com ainda mais toneladas em seus compartimentos. Entretanto, nada oficial foi confirmado pelo fabricante até o momento.

Grandalhão dos ares

Por ser um avião antigo, o AN-225 não é nenhuma maravilha tecnológica, e grande parte de seus comandos são realizados a partir de procedimentos analógicos. Entretanto, mesmo com todo o seu tamanhão, o AN-225 pode chegar a 850 quilômetros por hora — a mesma velocidade média de aviões tradicionais tripulados. Confira um vídeo do Antonov decolando:

A envergadura das asas de 88,4 m — imagine a distância de uma trave a outra em um campo de futebol! — é o grande segredo para manter a vigorosa máquina segura nos ares, juntamente com seus seis motores do tipo Turbofan Lotarev D-18T, capazes de gerar mais de 23 mil quilos de empuxo cada um. Já na hora do pouso, 32 rodas em 14 rolamentos são necessárias para suportar o impacto da aterrissagem, que pode superar, somando-se avião e carga, as 600 toneladas.

Supercarga

Conforme comentamos anteriormente, o Antonov AN-225 Mriya é o maior avião de transporte comercial de cargas no planeta. Ele tem capacidade para carregar 200 toneladas só em seu rack exterior — sem falar em todo o peso que ele pode levar em seus compartimentos interiores.

Diferente de Boeings convencionais, o AN-225 possui uma porta móvel com mais de 6x4 metros na parte frontal de sua estrutura para receber e descarregar cargas. Dessa forma, peças e objetos de grande porte podem entrar com mais facilidade.

Além disso, ele também conta com uma rampa com engrenagem móvel que é acionada apenas no embarque. Sem falar que, apesar de a fuselagem superior tolerar menos peso, ela permite o transporte de cargas de maiores dimensões — desde que a aerodinâmica dos itens permita.

Em maio de 2001, o AN-225 recebeu um reforço em sua base, que estendeu seu limite de peso para decolagem de 600 toneladas para 640 toneladas, além de equipamentos de monitoramento mais avançados.

***

E que tal fecharmos a matéria com uma curiosidade sobre o Antonov AN-225 Mriya? No filme "2012", um modelo AN-225 foi usado durante as filmagens e também recriado com efeitos especiais. Algumas características, como a cabine e portas de entrada, foram modificadas para as cenas, e o protótipo fictício foi chamado de AN-500 — o que seria uma versão atualizada e mais moderna do seu antecessor. Você sabia disso?

Você gostaria de poder viajar em um Antonov AN-225 Mriya? Comente no Fórum do Mega Curioso