Cientistas anunciam nova medida para calcular distâncias no Sistema Solar

O encontro do IAU tornou a unidade oficial de distâncias no universo mais precisa e oficializou a representação do símbolo como au.
Por Maurício M. Tadra em 19/09/2012

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

O sol brilha e há de continuar brilhando, aquecendo e contribuindo para a manutenção da vida em todo o planeta Terra. No entanto, de acordo com International Astronomical Union (IAU — algo como a União Astronômica Internacional), a distância precisa que a gigantesca esfera de fogo se encontra de nosso mundo não é mais a mesma.

Na última reunião dos membros do IAU, ocorrida em Pequim (China) entre os dias 20 e 31 de agosto, os participantes realizaram uma votação no sentido de redefinir a unidade de medida da astronomia — AU. Essa medida serve para apontar a distância entre quaisquer dois objetos que estejam localizados nos espaço do Sistema Solar.

De acordo com o resultado da votação, a nova definição oficial da AU é exatamente 149.597.870.700,00 metros e a representação da unidade de medida deve ser escrita como “au”. Historicamente, esse número é obtido com base em uma média da distância entre a Terra e o Sol, anteriormente representado por 149.597.870.691,00 metros.

“A antiga definição era boa quando nós ainda não éramos capazes de medir distâncias no espaço com bastante precisão”, diz o pesquisador Sergei Klioner, que clama pela mudança desde 2005. A definição anterior da unidade astronômica era calculada utilizando como base a constante gravitacional de Gaussian, que depende diretamente da massa do Sol.

Explicação

Com os atuais questionamentos das teorias postuladas por Isaac Newton e com a descoberta de constantes da física quântica, certamente estamos entrando em um novo momento de descobertas universais. Essas evoluções permitiram aos cientistas saberem que a massa total do Sol está em constantemente diminuição. Portanto, o valor da “au” também ficou defasado com o tempo.

Fonte: NewScientist

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários (0)