A queda de um enorme meteorito ocorrida ontem na região de Chelyabinsk, nos Montes Urais, Rússia, deixou mais de 500 pessoas feridas, além de causar danos em seis cidades. De acordo com o El Mundo, a maioria das vítimas foi atingida pelos estilhaços de vidros de casas e edifícios, que se romperam devido às ondas de choque provocadas pela queda do objeto.

Segundo a publicação, em um primeiro momento alguns meios de comunicação chegaram a noticiar que uma chuva de meteoritos havia caído sobre os Montes Urais. Entretanto, o ministério russo para situações de emergência informou que, na verdade, se tratou de um meteorito que se desintegrou nas camadas mais baixas da atmosfera.

Impacto e ondas de choque

O enorme objeto caiu no lago Chebarkul, localizado a cerca de 80 quilômetros de Chelyabinsk, e fragmentos do meteorito atingiram diversas residências, destruindo telhados e janelas. Sete aviões e 20 mil membros da proteção civil da região já se encontram na região para prestar assistência à população. Com temperaturas de -18 °C, os esforços estão principalmente focados em substituir as janelas quebradas o mais rápido possível.

Felizmente, o impacto não deixou nenhum ferido grave nem provocou danos à usina nuclear instalada na região. Além disso, os níveis de radiação da área não foram afetados e continuam dentro dos parâmetros normais. A queda do meteorito na Rússia provavelmente não tem nenhuma relação com o asteroide que passará próximo à Terra hoje.