Coreia do Sul produz vinho de arroz com fezes de crianças [vídeo]

A bebida, que tem 9% de teor alcoólico, é considerada medicinal por alguns médicos.
Por em
Fonte da imagem: Reprodução/Ecask Coreia do Sul produz vinho de arroz com fezes de crianças [vídeo]

É bom que você não seja dessas pessoas que têm nojo de tudo – se for, talvez seja melhor não continuar a ler este texto. Você sabia que na Coreia do Sul algumas pessoas consumem um vinho de arroz com fins medicinais? Só recentemente, contudo, ficou-se sabendo como o tal vinho é feito.

Em uma entrevista com um dos poucos médicos que ainda produzem o vinho, Dr. Lee Chang Soo, tomou-se conhecimento de que um de seus ingredientes são fezes de criança – de preferência as que têm entre quatro e sete anos. O médico explica que é escolhido cocô de criança porque elas são pessoas mais puras e porque o material não é muito fedido.

Benefícios

Fonte da imagem: YouTube

O vinho bizarro deixou de ser consumido em largas escalas nos anos de 1960, mas ainda há alguns coreanos que acreditam nos poderes de cura da bebida. Dizem que ela consegue fazer feridas e cortes desaparecerem em pouco tempo, sem falar no poder de arrumar ossos quebrados e curar epilepsia – será?

Dr. Soo relembra o fato de que outros tipos de fezes já foram usados pela Medicina Oriental para tratar algumas doenças: cocô de morcego para o alcoolismo e cocô de galinha para dores no estômago, por exemplo. Em entrevista para a correspondente japonesa Yuka Uchida, o médico afirmou que se sente triste por saber que fezes não são mais usadas na Medicina Tradicional. E você, fica chateado também?

Preparo

Fonte da imagem: YouTube

O vinho de arroz tem 9% de teor alcoólico e, de acordo com o Dr. Soo, ele é capaz de diminuir pela metade o tempo que uma pessoa ficaria em um hospital caso sofresse um acidente, por exemplo. A tal bebida milagrosa é feita a partir da fermentação das fezes em água. O médico explica que antes de usar o material coletado das crianças, ele o mantém refrigerado por quatro dias.

Depois disso, a mistura recebe o arroz cozido e a levedura. Aí é só deixar isso tudo paradinho, conservado em 37 °C por uma semana para que então o processo final, de coar o vinho, seja realizado. A jornalista que fez a matéria com Dr. Soo experimentou o vinho, mas, antes, foi alertada de que a bebida pudesse ter um gosto azedo. Após experimentar, ela disse que o gosto é de vinho de arroz, mas o cheiro – não adianta – é de cocô.

Se você quiser ver a matéria, assista ao vídeo abaixo. Ela está em coreano e inglês, mas é possível traduzir as legendas automaticamente nas opções de configurações do vídeo no Youtube. E aí, você teria coragem de experimentar esse drinque bizarro? 

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários (0)