Encontrar objetos históricos é sempre uma descoberta interessante porque, em geral, eles carregam consigo a lembrança dos acontecimentos e dos lugares por onde passaram. No caso das bebidas, elas trazem um ar de mistério acerca das pessoas que a produziram e aquelas que pretendiam consumi-la.

Ainda, a partir de vinhos, uísques, champagnes e gins, é possível entender seu método de produção, além dos rótulos, que revelam mais detalhes da sua história. Depois de tantos anos, nem todas as bebidas ainda estão adequadas para consumo, mas, com um pouco de sorte, historiadores, colecionadores e curiosos conseguem encontrar garrafas que resistiram ao tempo e ainda podem ser degustadas. Confira!

1. Jarra de vinho

Fonte da imagem: Reprodução/io9

As garrafas da imagem de abertura dessa matéria e essa jarra de vinho são as mais antigas evidências arqueológicas da produção de vinhos que já foram encontradas. As peças têm cerca de 7 mil anos e foram descobertas na década de 1960 na área de Haiji Firuz Teoe, no Irã.

2. Vinho romano

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Essa garrafa de vinho datada da metade do século 4 estava enterrada em um sarcófago romano na região que hoje corresponde a Speyer, na Alemanha. O objeto foi encontrado em 1867, e uma análise demonstrou que cerca de um terço de seu conteúdo era azeite de oliva, um ingrediente muito utilizado para prevenir a oxidação do vinho.

3. Vinho alemão

Vinhos Rüdesheimer Apostelwein datado de 1653 (à direita) e 1727 (à esquerda). As garrafas e os rótulos são da década de 1950. Fonte da imagem: Reprodução/io9

A cidade de Bremen, na Alemanha, é famosa por ter uma cave onde estão armazenadas 12 pipas de vinho que datam dos séculos 17 e 18, sendo que cada uma delas recebeu o nome de um apóstolo. Os barris mais antigos datam de 1653, mas o vinho não pode mais ser consumido.

A pipa mais famosa é a de Judas, que guarda um vinho produzido em 1727 que ainda pode ser provado e é considerado por alguns como o melhor vinho do século 18. Curiosamente, a bebida produzida ali nunca foi vendida, mas era periodicamente engarrafada e oferecida como presente pelo governo de Bremen para os chefes de estados e realezas que visitavam a cidade.

4. Vinho húngaro

Fonte da imagem: Reprodução/io9

O vinho húngaro Tokaji pertenceu à cave real dos saxões e foi engarrafado na década de 1680.

5. Vinho espanhol

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Massandra é a cave mais antiga da Ucrânia e era lá que estava o vinho Sherry de la Frontera, produzido em 1775 na Espanha. Em 2001, a garrafa foi retirada da coleção e leiloada em Londres por 43,5 mil dólares.

6. Vinho francês

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Assim como o Sherry de la Frontera, o vinho Chateau Lafite Rothschild alcançou um valor altíssimo em um leilão, sendo vendido por 156 mil dólares em 1985. A garrafa é original de 1787 e acredita-se que tenha pertencido ao presidente americano Thomas Jefferson.

7. Champagne

Fonte da imagem: Reprodução/io9

O champagne mais antigo do mundo foi encontrado em 2010 entre os destroços de um navio nas águas das ilhas Aalanda, que ficam entre a Suécia e a Finlândia. Pelo menos três das garrafas recuperadas eram da vinícola Veuve Cliquot e possivelmente datadas entre 1782 e 1788. E a boa notícia é que elas ainda estavam em bom estado para serem consumidas.

8. Rum

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Acredita-se que essa seja a garrafa de rum mais antiga do mundo. No que ainda resta do rótulo, é possível deduzir que o Vieux Rhum Anglais foi produzido pela Caves du Grand Hotel Tirollier em 1830.

9. Whisky

Fonte da imagem: Reprodução/Vimeo

Estima-se que essa pequena garrafa do whisky Glenavon Special Liqueur seja a mais antiga do mundo. A análise da embalagem comprovou que a bebida data da metade da década de 1850. A garrafa pertencia a uma família escocesa e foi colocada em leilão em 2006, sendo vendida por 29 mil dólares.

10. Gim e whisky

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Esse lote da destilaria Hannis é composto de um garrafão de gim, dois garrafões de whisky e mais dois garrafões de whisky de centeio, que era a especialidade da empresa. A bebida foi destilada em 1863, colocada em barris de carvalho e mantida lá por 50 anos antes de ser engarrafada.

11. Absinto

Fonte da imagem: Reprodução/io9

O absinto Edouard Pernod, produzido na região de Lunel, na França, é o mais antigo exemplar intacto da bebida, tendo sido produzido na década de 1870.

12. Whisky inglês

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Quando essas garrafas de whisky foram encontradas, o estado do rótulo original não permitia sua identificação. Mas graças às etiquetas da cave que diziam “Whisky do Exército e da Marinha – metade do século 19” foi possível identificar sua origem. Provavelmente elas datam da década de 1870 ou 1880 e pertenciam ao estoque da famosa loja inglesa Army and Navy, fundada em 1872 e conhecida por fornecer todos os tipos de produtos para oficiais do exército e da marinha britânica.

13. Coca-Cola

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Além das bebidas alcoólicas, uma garrafa de Coca-Cola também faz parte da lista de bebidas mais antigas do mundo. Esse exemplar nunca foi aberto e estima-se que a bebida tenha sido produzida entre os anos de 1902 e 1905.