Por incrível que pareça, falar abertamente sobre seios ainda pode ser considerado tabu entre algumas pessoas. Afinal, quem não concorda que mamilos são polêmicos?

Muito além da importantíssima discussão sobre a prevenção do câncer de mama, conversar sobre o assunto pode levar homens e mulheres a se conscientizar, viver com mais saúde e muito mais informação.

Então, para que as mulheres conheçam melhor essa parte do seu corpo e os homens estejam por dentro do assunto, o site Oddee compilou uma série de fatos que você provavelmente desconhece sobre seios. Ou vai me dizer que você sabia que os homens podem amamentar e que silicones podem salvar vidas?!

1. O recorde dos maiores seios do mundo é brasileiro

Fonte da imagem: Reprodução/What’s On

Em 2009, a modelo brasileira Sheyla Hershey entrou para o Guinness World com os maiores seios do mundo. Após uma série de cirurgias, a brasileira colocou implantes de 5,5 litros em cada mama, conquistando o recorde mundial. Já o recorde dos maiores seios naturais pertence à americana Norma Stitz, cujos seios pesam cerca de 40 quilos.

2. Existe uma ONG em defesa do topless

Mulheres que lutam por direitos iguais se organizaram para criar a GoTopless.org, uma ONG que defende que as mulheres têm o mesmo direito que os homens para ficar sem camisa em locais públicos. Para reforçar a ideia e divulgar o trabalho da ONG, as participantes promovem ações e passeatas. Vale lembrar que o objetivo desse tipo de manifestação é unicamente lutar pela igualdade de direitos, sem qualquer tipo de apelo estético ou conotação sexual.

3. Um seio é geralmente maior do que o outro

Assim como outras partes do corpo humano, não existem seios perfeitamente simétricos, é o que aponta o site Divine Caroline. Em geral, a mama esquerda é ligeiramente maior do que a direita. No entanto, a diferença costuma ser tão pequena que não é facilmente notada. Os polêmicos mamilos também variam em seu tamanho e podem apontar para direções diferentes.

4. Homens também podem amamentar

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Esse é um caso realmente raro, mas não podemos nos esquecer de que os homens possuem glândulas mamárias e seu organismo também conta com ocitocina e prolactina, dois hormônios necessários para a produção de leite. Portanto, assim como as mulheres, eles têm a capacidade de produzir leite e amamentar.

Algumas fontes apontam que com uma série de estímulos no peito e nos mamilos, os homens podem incitar a produção de leite. Ainda, a lactação natural masculina pode acontecer quando o paciente precisa passar por tratamentos hormonais para combater algumas doenças, como o câncer.

5. Os seios pesam, em média, 500 gramas

De acordo com o Oddee, os seios pesam uma média de 500 gramas. Individualmente, cada mama contribui com 4% a 5% da gordura corporal e representa 1% do peso total de uma mulher mediana.

6. Os seios podem engordar

Aos 20 anos, os seios são formados por gordura, glândulas mamárias e colágeno – o tecido que mantém a firmeza e a sustentação das mamas. Com o passar do tempo, as glândulas mudam de tamanho e o colágeno perde sua força. Assim, os tecidos são substituídos por células de gordura, ou seja, eles acabam “engordando” depois que a mulher alcança uma certa idade.

7. Próteses mamárias podem apontar tendência de suicídio

Fonte da imagem: Reprodução/Articles Web

Uma pesquisa de agosto de 2007 publicada no Annals of Plastic Surgery apontou que as mulheres que colocam próteses têm três vezes mais tendência de cometer suicídio. O artigo alerta que não são os níveis de toxicidade do silicone que podem levar a esse tipo de comportamento, mas sim a probabilidade de que as mulheres que se submetem a esse tipo de cirurgia estejam predispostas a problemas psiquiátricos que podem resultar em suicídio.

8. Silicones podem salvar vidas

Contraditório, não é mesmo?! Mas a verdade é que os implantes salvaram a vida de uma mulher israelense após um ataque de uma organização libanesa. A vítima foi acertada por um tiro, mas sobreviveu graças aos implantes que não permitiram que a bala alcançasse o coração. Os silicones, por outro lado, tiveram que ser substituídos.

9. Mamoplastia é a cirurgia mais realizada nos Estados Unidos

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

O site Plastic Surgery aponta que a cirurgia para o aumento das mamas é o procedimento estético mais comum na terra do Tio Sam. Dois milhões de mulheres americanas usam silicone e a média de idade com que elas se submetem à cirurgia é 34 anos. No ranking, a implantação de próteses mamária fica à frente da rinoplastia e da lipoescultura.

10. Na China, é possível se graduar em Estudos do Sutiã

A Universidade Politécnica de Hong Kong oferece um curso chamado de Estudos do Sutiã em que os alunos aprendem como desenhar e desenvolver a peça de lingerie feminina. Recentemente, os alunos do curso exibiram seus trabalhos no ACE Style Institute of Intimate Apparel.