O Business Insider divulgou uma série de desabafos pesados feitos por pessoas que trabalham no Google e, ao contrário do que possamos imaginar, não se consideram donas de muita sorte nem acreditam que estão no melhor trabalho do mundo. Veja a seguir algumas das principais reclamações e depois nos diga se a grama do vizinho é realmente mais verde:

1 – Segundo Joe Cannella, ex-gerente sênior de contas

“Basicamente, você acaba passando a maior parte da sua vida comendo comida Google, com colegas de trabalho Google, usando dispositivos Google, falando em siglas Google, enviando e-mails Google em celulares Google, e você eventualmente começa a perder a noção de como é ser independente do grande G, e todo canto da sua vida é programado para reforçar a ideia de que você seria absolutamente insano por querer estar em qualquer outro lugar”, disse.

Ele completa dizendo que as pessoas tendem a ver com maus olhos um funcionário que reclame de trabalhar no Google, justamente porque quem trabalha lá “tem de tudo”: “Mas esse é meio que o ponto. Você ganha tudo o que poderia querer, mas isso custa as únicas coisas que realmente importam no final das contas”.

2 – Para Vlad Patryshev, ex-engenheiro de software

“É realmente difícil discutir qualquer questão a não ser que você esteja falando com um amigo... Discussões objetivas são bastante raras uma vez que todo mundo é territorial e não está interessado em opiniões de outras pessoas, a não ser daquelas que são deuses importantes”.

3 – Para Katy Levinson, ex-engenheira de software

Katy diz que as pessoas sempre perguntam por que alguém deixa de trabalhar no Google, onde supostamente tudo é perfeito: “Elas não querem ouvir nada menos do que total entusiasmo pela sua sorte de entrar no Google e sobre como você quer ficar lá. Se você sai ou se tem qualquer coisa além de arco-íris e pôneis para falar a respeito, quase todo mundo, da minha mãe ao motorista de táxi, realmente exigem que você explique por que sentiria qualquer coisa além de emoção por trabalhar no Google”.

4 – Para um funcionário anônimo

Aqui o ponto levantado é a respeito do recrutamento de novos funcionários e dos planos de carreira. Ele conta que uma promoção leva muito mais de um ano para acontecer e que, por causa da alta concorrência, as pessoas que trabalham no mesmo time não costumam ser gentis umas com as outras.

5 – Ainda segundo as promoções, por outro funcionário anônimo

Ele conta que mesmo fazendo tudo certo, cumprindo todas as tarefas e fazendo de tudo pela empresa, algumas pessoas simplesmente não têm seus esforços reconhecidos. Ele diz conhecer pessoas que estão na mesma função há oito anos e nunca foram promovidas.

6 – Para Katy Levinson, ex-engenheira de software

“Qualquer melhoria não baseada em uma métrica rígida era um uso de tempo não respeitado. Usabilidade? Números de bugs? Ninguém se importava. Se você não medisse isso, ninguém estava interessado”.

7 – Para um ex-funcionário anônimo

“O maior ponto negativo, de longe para mim, foi o cancelamento aparentemente arbitrário de projetos. Para piorar, as pessoas que trabalham em projetos que foram cancelados têm promoções negadas por não ter tido impacto”.

8 – Segundo John L. Miler, ex-engenheiro de software

“A pior parte do trabalho no Google para mim foi, como para muitos outros, se sentir subutilizado. Como alguém com 25 anos de experiência em programação, gerenciamento e arquitetura eu não estava fazendo nada que uma pessoa contratada por uma boa faculdade com dois anos de experiência não pudesse fazer. Essa é uma situação deprimente”.

9 – Segundo Jeff Nelson, criador do Google Chrome

“Uma fração muito grande do que você ouviu sobre o Google – do lado de fora do Google – é uma besteira. Muitas vezes essa besteira é propagada porque isso ajuda com a reputação da empresa”, revelou Nelson, que afirmou que as pessoas espalham essa visão fantasiosa dos empregos no Google justamente para que a empresa tenha sempre uma boa imagem.

10 – Segundo Anne K. Hlsall, designer de produto

“Com todas as áreas abertas para alimentação, jogos, TV, conversas técnicas etc, pode ser surpreendentemente difícil encontrar um lugar silencioso e privado para pensar”, revelou a designer, que contou que os quatro principais prédios da empresa são repletos de funcionários espremidos.

11 – Para outro ex-funcionário anônimo

“Trabalhei no Google por três anos e foi muito difícil sair, mas houve um fator importante que me ajudou a tomar a decisão: o impacto que eu poderia ter no negócio como indivíduo era mínimo. Conforme observado em muitas respostas abaixo, o Google é uma máquina incrível que imprime dinheiro graças ao AdWords. A menos que você seja um engenheiro incrivelmente talentoso que comece a criar algo novo, é provável que você seja simplesmente um cara/ uma mulher com um óleo que possa lubrificar as engrenagens dessa máquina”.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!