Hambúrguer de miojo vira sensação em Nova York

No lugar do pão, um emaranhado compacto de macarrão do tipo noodle, que envolve a carne e está criando filas enormes na cidade.
Por em
Fonte da imagem: Reprodução/Facebook-Ramen Burger Hambúrguer de miojo vira sensação em Nova York

Aquele macarrãozinho instantâneo, que ficou famoso no Brasil com a marca Miojo — e que se tornou a forma como ele é conhecido por aqui — é a salvação de muita gente que não sabe cozinhar ou está precisando dar aquela economizada nas refeições. Mas sabemos também que esse noodle do tipo “ramen” é essencial em diversos pratos da cozinha oriental, como o tradicional e saboroso Yakissoba.

Porém, em Nova York acaba de surgir um novo uso para esse macarrão e que está se tornando um verdadeiro sucesso de vendas: o Ramen Burger. Chamada assim pelos seus criadores, a novidade apresenta o macarrão cozido e compacto em formato de pão e levemente tostado, complementado com um hambúrguer de carne bovina e uma saladinha para dar um visual mais saudável. O item tem variações com a adição de cheddar ou molho teryaki.

Filas e esperas

A fila na feirinha do BrooklynFonte da imagem: Reprodução/Facebook-Ramen Burger

Apesar de inusitada, a notícia da invenção se espelhou rapidamente, criando filas enormes na badalada feirinha de comida do Brooklyn chamada Smorgasburg. Isso tudo aconteceu na estreia desse sanduíche, no último sábado, quando havia apenas 150 unidades que se esgotaram em pouco tempo.

Quem está feliz da vida com as vendas é o criador do hambúrguer ramen, Keizo Shimamoto, que espera abrir um restaurante exclusivo para essa especialidade.

A equipe do Ramen BurgerFonte da imagem: Reprodução/Facebook-Ramen Burger

Quem provou, afirmou que o hambúrguer era delicioso, mas um rapaz entrevistado pelo The Huffington Post deu uma boa comparação ao jornal sobre a longa espera e o sabor do sanduíche. Ele disse: "Esperar tanto tempo com o estômago vazio faz com que praticamente qualquer coisa pareça incrível e deliciosa quando você finalmente come", disse ele. E você, achou a ideia interessante?

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários (0)