Não é difícil imaginar que um lagartão como o tiranossauro deveria ter uma mordida e tanto, não é mesmo? Mas quão poderosa ela era exatamente, você tem ideia? Segundo Léa Surugue, do site International Business Times, um estudo recente, realizado por pesquisadores da Universidade Estadual da Flórida, apontou que a “dentada” do dinossauro era capaz de aplicar 4 mil quilos de força — ou o equivalente ao peso de três carros pequenos!

E não é só isso: os cientistas também descobriram que, ao mordiscar suas presas, os dentinhos delicados dos tiranossauros geravam uma pressão de nada menos que 195 mil quilos por polegada quadrada, o que era suficiente para pulverizar os ossos das coitadas.

Nhoc, nhoc...

De acordo com Léa, os pesquisadores estavam tentando descobrir como, exatamente, esses dinossauros conseguiam triturar os ossos de suas presas, uma vez que os repteis atuais — incluindo os crocodilos — não conseguem fazer o mesmo por não possuir os dentes apropriados para isso. Os animais de hoje podem engolir fragmentos de ossos de suas presas se eles não forem muito grandes, mas não esmagá-los com suas mordidas, como os tiranossauros faziam.

Se liga nos "dentinhos" da criatura!

Por outro lado, alguns mamíferos, como é o caso dos lobos e das hienas, são capazes de pulverizar os ossos de suas presas, sendo assim, os tiranossauros aparentemente apresentavam uma interessante combinação de habilidades que os tornavam únicos.

Os cientistas já sabiam graças a estudos anteriores que esses dinossauros conseguiam mastigar os ossos de outros repteis e também digerir os fragmentos sem problemas, e se basearam em um modelo criado para avaliar como a musculatura dos crocodilos contribui para aumentar o poder das mordidas para desenvolver um modelo novo, incluindo a pressão exercida pelos dentes do T-rex.

Era vantajoso para eles

As análises revelaram que a força da mordida não implica em que o animal seja, necessariamente, capaz de perfurar ou triturar ossos. No caso dos tiranossauros, a capacidade de cravar os dentes repetidamente em um mesmo local era o que permitia que eles pulverizassem os ossos de suas presas. Os cientistas acreditam que essa habilidade dava aos lagartões vantagens sobre outros dinossauros carnívoros, já que permitia que os T-rex pudessem consumir carcaças maiores e obtivessem mais sustento.

Em outras palavras, além de devorar a carninha de outros dinossauros, os tiranossauros acabavam consumindo mais calorias, sais minerais e nutrientes através dos ossos. As conclusões são superinteressantes — e curiosas, especialmente a parte de que as dentadas dos lagartões eram equivalentes ao peso de três carros — e podem ajudar os cientistas a entender a biomecânica envolvida nas mordidas de outros dinos.

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.