O nosso país passa por um momento bastante complicado. A crise econômica vem afetando — em maior ou menor grau — todos os setores da economia e, por consequência, a população também. Com isso, muita gente resolveu seguir os conselhos de incontáveis especialistas financeiros e optou por poupar para ter uma reserva em caso de emergência. Se você precisa de bons motivos para entrar para essa turma de brasileiros prudentes, veja 5 deles a seguir:

1 – Imprevistos acontecem

Quem nunca se preocupou com a possibilidade de enfrentar uma situação inesperada — seja o reparo de algum eletrodoméstico, o conserto do carro ou algum problema de saúde repentino na família — e não ter como bancar as contas? Esse tipo de imprevisto pode bagunçar completamente o nosso planejamento mensal e levar ao atraso do pagamento de contas essenciais, como o aluguel, o financiamento de um imóvel ou a mensalidade escolar.

Se você já perdeu o sono com esse tipo de preocupação, então chegou a hora de se organizar melhor e guardar uma graninha. Não importa que você não consiga poupar muito em um primeiro momento! O importante é começar de algum lugar e, pouco a pouco, criar o hábito de economizar.

2 – Para fugir das dívidas

Na verdade, este item está fortemente relacionado com o anterior, já que, se você não for precavido e não tiver nenhum dinheiro guardado, é praticamente certo que você acabe adquirindo uma dívida caso alguma emergência apareça pelo caminho.

Então, para fugir desse tipo de situação — e inclusive para conseguir quitar as suas dívidas —, é imprescindível que você crie um fundo de reserva. Aliás, essa poupancinha também pode servir de sinalizador de gastos: quando ela começar a minguar, é sinal de que você está saindo da linha e precisa voltar a poupar.

3 – Para investir na casa própria

Nos últimos anos, o número de pessoas que preferem viver de aluguel a comprar um imóvel vem aumentando. Entretanto, aqueles que alimentam o sonho de ter uma casa própria ainda são maioria — e quem já tentou adquirir a sua sabe que, para ter um financiamento aprovado e negociar parcelas razoáveis, é necessário desembolsar uma bela entrada.

Você se inclui nesse grupo que deseja ter um cantinho só seu um dia? Então, já sabe! Comece a economizar! E não se esqueça de que os gastos iniciais não terminam quando você paga a entrada. Existe uma série de impostos e taxas pra lá de salgados que vêm de “brinde” quando você se torna proprietário de um imóvel.

Aliás, se, em vez de comprar uma casa, você estiver planejando algo mais modesto, como financiar um carro, saiba que a dica acima também vale — só que em menor escala. Isso significa que, se você não tiver o valor necessário para levar o automóvel à vista, também vai ter que juntar uma graninha para conseguir um financiamento bacana.

4 – Para garantir um futuro mais tranquilo

Um assunto que causa bastante apreensão é a aposentadoria. Embora existam muitas incertezas com respeito ao futuro — sem falar na polêmica reforma da previdência proposta pelo Governo! —, quem pretende ter um futuro mais tranquilo, precisa se preparar desde já.

Não existe segredo: quanto antes você começar a fazer o seu pé de meia, menos você vai ter que economizar no futuro. Uma dica seria dar início guardando o equivalente à sua contribuição mensal ao INSS e aumentar a quantia gradualmente, até ela alcançar, digamos, 10% ou 15% da sua renda. Além disso, você pode guardar o seu dinheiro em fundos que rendam juros interessantes.

5 – Para curtir mais a vida

Imagine poder se planejar para fazer aquela viagem dos sonhos, investir em um negócio próprio ou simplesmente comprar algo “supérfluo”, mas que você deseja muito. Nada como ter um fundinho de reserva para essas coisas — em vez de se enterrar em dívidas ou passar a vida pagando parcelas. O lado positivo é que é muito mais fácil encontrar a motivação para guardar dinheiro para coisas prazerosas!

Mas, e o que você pode fazer para economizar mais?

1. Use cupons

Quem não quer um descontinho extra na hora de fazer as compras?  Pois, então, uma boa motivação para economizar foi a liberação de cupons de desconto para as principais lojas do mercado como Americanas, Ponto Frio ou Casas Bahia.

Os cupons estão disponíveis em grandes lojas, por exemplo, para o Extra você pode conferir em www.picodi.com/br/extra-com-br. Vale a pena explorar a grande variedade de promoções e cupons que podem ser usados em lojas, restaurantes, agências de viagens, cinemas, teatros e muitos outros. Confira já o site da Picodi, que é uma plataforma focada nesse tipo de serviço. 

2. Pesquise bem

Antes de comprar qualquer coisa — independente de ser um produto ou serviço —, é necessário pesquisar bem e comparar preços para descobrir onde estão as melhores ofertas. E você nem precisa se descabelar para isso, já que existem inúmeros sites e aplicativos que fazem esse tipo de trabalho para a gente.

3. Negocie

Caso você tenha seguido as dicas que nós enumeramos na matéria e tenha uma graninha reservada, aproveite para negociar um desconto extra para pagamentos à vista ou em dinheiro. Uma boa conversa com o vendedor pode render uma economia razoável.

4. Controle o impulso

Digamos que você tem um dinheirinho sobrando e tropeçou com algo bacana, mas de que você não precisa muito ou não passa de um capricho. Antes de fechar a compra, saia para dar uma volta, dê um tempo e pense bem se realmente é uma boa ideia levar o item para casa ou se é melhor economizar a grana.