1. O Homem Mosca (1923)

Quando Harold Lloyd ficou pendurado nos ponteiros de um relógio, em 1923, ainda não existiam truques de computador ou sequer o fundo verde para ser substituído. Para criar a ilusão, foi necessário trabalhar com perspectiva, gravando em cima de um prédio, mas com muito mais segurança do que vemos na cena.

2. The Black Pirate (1926)

A sequência de um pirata, interpretado por Douglas Fairbanks, descendo pela vela de um navio com uma faca foi copiada inúmeras vezes. O responsável por sua criação foi Robert Fairbanks, irmão do astro, que colocou a câmera e a vela em um ângulo inclinado e também um contrapeso conectado à faca de Douglas.

3. Ella Cinders (1926)

Para Colleen Moore aparecer com os olhos revirando para lados opostos simultaneamente, foi preciso filmar a mesma película duas vezes. Na primeira, um vidro preto tampava metade da lente da câmera e Collen girava um dos olhos. O filme era voltado ao início para uma gravação por cima dele registrar a outra metade do rosto.

4. Tempos Modernos (1936)

Charlie Chaplin parece que vai cair de uma baita altura neste filme, mas tudo não passou de um truque de perspectiva, com um cenário falso colocado à frente da câmera para dar a sensação de que existiam vários andares na loja em que o ator passeia de patins.

5. Ben-Hur (1925)

Nesta cena, Jesus aparece curando duas mulheres leprosas milagrosamente: seus rostos ficam saudáveis de uma hora para outra. Para criar essa ilusão, o fotógrafo Karl Struss elaborou uma técnica de ajustar a cor do filtro da câmera durante a gravação, fazendo com que a maquiagem da doença não aparecesse em uma das posições.