Vai dizer que você nunca sonhou em passar um dia que seja no espaço, olhando a Terra lá de fora e, principalmente, com o mínimo de gravidade? Sem dúvida, muita gente aceitaria dar uma voltinha no espaço se tivesse a oportunidade. Alguns, só de lerem essas primeiras frases já estão imaginando o que fariam, ou tentariam fazer, e como seria isso em um ambiente com gravidade zero. Bem, aqui no Mega, nós já mostramos como seria acender uma chama ou como seria o preparo de uma tortilla com microgravidade.

Nós também apresentamos uma lista com curiosidades sobre a gravidade e a ausência dela. Mas agora, com uma lista preparada pelo site Mother Nature Network, nós podemos mostrar para vocês cinco coisas que você deve fazer de maneira diferente ou não pode fazer no espaço, em ambientes com a chamada microgravidade. Confira:

1. Chorar

 

“Você pode chorar no espaço?”. Essa é a pergunta que o comandante da Estação Espacial Internacional, Chris Hadfield, faz ao iniciar o vídeo acima. Segundo ele, essa é uma questão comum e sim, ele confirma, você pode chorar no espaço. Porém, a falta de gravidade não vai deixar sua lágrima cair, formando uma bolha de água cada vez maior ao redor do seu olho. No vídeo dá pra se ter uma boa noção do que acontece, mesmo com Hadfield, que não é um bom ator, tendo que realizar a experiência despejando água nos olhos para simular as lágrimas. Em resumo, você só conseguirá se livrar da lágrima se esperar ela evaporar ou se limpar com uma toalha.

2. Sexo

 

Para os que entendem inglês, no vídeo acima, disponibilizado pelo canal Dnews, do canal Discovery, a especialista em assuntos sexuais Laci Green explica alguns fatores que podem influenciar no sexo feito no espaço. Sobre os rumores que dizem que alguns astronautas fizeram sexo em órbita, a maioria tende a ser mentira, e a explicação de Laci também ajuda a compreender por quê.

O primeiro ponto é com relação à gravidade, ou à falta dela. Isso porque até duas pessoas conseguirem encontrar uma posição adequada já levaria um tempo, sem falar na possibilidade de que fique "meio sem graça". Além disso, há o fato de que a ausência de gravidade causa muitos efeitos no corpo e um deles afeta a circulação, o que significa que os homens podem ter dificuldades para obter uma ereção. Há ainda uma outra observação interessante feita por Laci Green. No espaço, os astronautas não possuem privacidade, ou seja, eles não têm quartos individuais e se fossem “fazer algo”, teria que ser em frente aos demais companheiros de jornada. Além do possível constrangimento, essas situações podem gerar ciúmes e conflitos, e ocasionar problemas para a equipe, não acha?

Concluindo, sim, apesar das dificuldades, é possível ter relações sexuais no espaço, mas talvez exija um pouco mais de força e paciência, além de medir muito bem as consequências antes do ato. O próximo item é mais um ponto importante a se analisar sobre essa questão.

3. Ficar grávida

Outro ponto citado no vídeo pela expert Laci Green é que a concepção, no espaço, pode ser uma má ideia, pois o ambiente espacial é tomado por alta radiação. Isso pode causar mutações no DNA e complicar o desenvolvimento do feto. Portanto, ficar grávida no espaço pode até ser possível, mas os riscos à saúde do bebê fazem dessa ideia algo quase totalmente inviável.

4. Brincar com fogo

 

Assim como no texto que mencionamos no início da matéria, o vídeo acima, também disponibilizado pelo canal Dnews, busca esclarecer como seria o comportamento do fogo no espaço, em ambientes sem gravidade. Bom, novamente ela, a gravidade, é o componente que causa a grande diferença entre a experiência realizada na Terra, e a experiência realizada no espaço.

Como o apresentador Trace Dominguez explica no vídeo, a diferença básica entre o fogo no espaço e o fogo na terra é que fora do planeta, a combustão resulta literalmente em “bolas de fogo”. Isso ocorre por que uma chama, dentro da atmosfera, está sob o efeito da gravidade e, no momento em que ela puxa o oxigênio para a combustão, o ar quente, menos denso, vai para cima e o frio é jogado para baixo. Isso faz com que uma chama de vela, por exemplo, aqui no planeta, assuma o formato esticado, oval, que conhecemos. Já em órbita, sem essa força incidente, o fogo vai consumindo todo o oxigênio ao redor de maneira regular, em menor velocidade e com menos força, em todas as direções, ocasionando uma chama menor e em forma de esfera.

Há uma situação interessante que também ocorre no espaço que você pode ver a partir de 1:20 no vídeo. É uma descoberta científica que mostra que, no espaço, a combustão pode ocorrer sem a presença de chamas. Segundo Dominguez, nunca se encontrou uma explicação para esse processo. Inclusive, um dos cientistas que o descobriu não fazia ideia do que estava acontecendo, mesmo com uma bagagem de 50 anos de estudo sobre combustão.

5. Usar o banheiro

Se o sexo, abordado anteriormente, já é considerado uma necessidade aos humanos e se questiona como os astronautas passam, às vezes, muito tempo sem fazer, imagine você como seria a vida sem poder ir ao banheiro. Impossível, não é? Pois bem, os astronautas também têm necessidades, e precisam fazê-las.

No vídeo acima, o comandante Chris Hadfield, quando perguntado sobre como acontece esse processo, dá uma explicação hilária, abordando o que poderia acontecer, como eles conseguiram ajustar e o que de fato ocorre quando um astronauta vai ao banheiro no espaço. Vale a pena conferir e, para os que não manjam de inglês, as legendas em português podem ajudar (você pode ativá-las em “Configurações”, no menu inferior do vídeo). Obs: aah, é importante dizer que há diferenças para se fazer o número 1 ou o número 2 no espaço e, digamos, a partir de agora, tenha mais cuidado ao olhar as estrelas! =D

Se pudesse passar um dia no espaço o que você não deixaria de fazer só para ver como é? Comente no Fórum do Mega Curioso