NASA acaba de fazer um grande anúncio para a imprensa internacional e para os cientistas espalhados em todo o mundo. A Agência Espacial convocou uma coletiva de imprensa para revelar o que vinha sendo esperado como o "mistério de Marte resolvido". E quem estava ansioso pela revelação não se decepcionou, pois a Agência Espacial dos Estados Unidos trouxe informações  bem importantes.

As expectativas eram de que a NASA exporia dados sobre a presença de água na superfície de Marte durante períodos já definidos do ano — havendo também algumas revelações sobre a formação geológica do Planeta Vermelho.  Confira quais foram os cientistas que deram seus depoimentos durante a apresentação programada pela NASA:

  • Jim Green: diretor de ciência planetária da NASA
  • Michael Meyer: cientista-chefe no programa de Exploração de Marte
  • Lujendra Ojha: cientista do Instituto de Tecnologia de Atlanta
  • Mery Beth Wilhelm: cientista da NASA e do Instituto de Tecnologia da Geórgia
  • Alfred McWewn: investigador principal no HiRiSE

As grandes revelações

Em abril, a NASA confirmou ter encontrado evidências de que haveria água e sal na superfície de Marte — sendo que isso permitiria uma interação mais complexa dos elementos no planeta, pois os sais podem modificar as propriedades de evaporação, por exemplo.

Agora, a NASA atesta que conseguiu encontrar evidência de que a própria água flui por lá — não apenas as substâncias salinas. A Agência revela que é possível afirmar que a água na superfície de Marte flui periodicamente. Os sais já mencionados são cloratos e percloratos, que possuem a capacidade de reter a água e evitar que ela seja evaporada tão rapidamente.

Em algumas épocas do ano, isso poderia gerar córregos de salmoura capazes de fazer com que a água realmente flua — não com a mesma velocidade de um rio terrestre, é claro. De acordo com os pesquisadores, se a água de Marte não for corrente, ela é "pelo menos gotejante".

O que isso significa?

O estudo da NASA acaba de ser publicado na Nature Geosciences e mostra o que muitos já devem estar esperando. A comprovação de que existe água em Marte faz com que aumentem as chances de se encontrar vida no Planeta Vermelho. Com as condições atmosféricas que podemos observar atualmente, é bem provável que existam microrganismos por lá.

Lujendra Ojha foi bem enfático na publicação: "Ter certeza de que existe água líquida na superfície do planeta  é essencial para a compreensão do ciclo hidrológico e para o potencial da existência de vida em Marte". Não estamos falando de vida como a terrestre, mas formas adaptadas à alta concentração de sais são uma grande possibilidade. Quais serão as próximas descobertas?

.....

Que tipo de vida você acha que existe em Marte? Comente no Fórum do TecMundo

Via TecMundo.