Se há uma coisa que é certa nesta vida é o fato de que a morte, mais cedo ou mais tarde, invariavelmente chega para todo mundo — e, na maioria das vezes, não é nada fácil prever quando ou em qual situação ela virá para nos buscar!

Pois, no caso das pessoas das histórias que você poderá conferir a seguir — selecionadas a partir de um artigo de Michelle Nati do portal Oddee —, elas provavelmente não teriam saído de seus caminhos se soubessem o que é que as aguardava. Veja:

1 – A motorista que pegou a saída errada

Em 2013, Brooke Buhler, uma moça de 24 anos do Missouri, nos EUA, havia saído com um par de amigas e se voluntariado para ser a “motorista da vez”. O trio já estava a caminho de casa quando Brooke pegou a saída errada e, enquanto ela tentava fazer o retorno, outro carro veio e acertou em cheio o veículo que ela dirigia — matando a jovem.

O mais irônico dessa história é que, enquanto Brooke e as amigas haviam se organizado para que nenhuma dirigisse embriagada e todas chegassem a salvo em casa, a motorista do outro automóvel — uma mulher de 35 anos chamada Shara Frison — havia bebido e tinha o seguro do carro vencido.

2 – A família que resolveu seguir por um atalho

Em novembro de 2006, James Kim estava viajando com a esposa Kati e suas duas filhas — Sabine e Penelope, de sete meses e 4 anos de idade, respectivamente — quando decidiu pegar um atalho. No entanto, a família acabou se perdendo no meio de uma região erma no interior do estado do Oregon e não demorou até que eles ficassem presos no caminho por conta das fortes tempestades de neve na região.

James e a esposa tentaram pedir ajuda pelo celular, mas, como eles se encontravam em uma área sem cobertura, não obtiveram sucesso. Durante os primeiros dias, o casal decidiu ligar o carro esporadicamente para tentar vencer o frio extremo. Depois de ficarem sem combustível, eles queimaram o estepe e, conforme os dias foram passando, a família acabou fazendo fogueiras com os demais pneus do veículo também.

Então, após sete dias nessa situação, James resolveu sair para procurar ajuda. Ele acreditava que havia uma cidadezinha a pouco mais de seis quilômetros de onde eles se encontravam, mas, depois de caminhar por quase 18 quilômetros, James decidiu sair da estrada e seguir por uma ravina.

A essa altura, já havia equipes de busca tentando localizar a família e, dois dias depois de James partir, um piloto de helicóptero avistou a esposa dele caminhando por uma estradinha remota com as filhas. Infelizmente, James não estava vestido adequadamente para enfrentar as baixas temperaturas, e seu corpo foi encontrado quatro dias mais tarde perto de um riacho.

De acordo com as autoridades, o drama da família durou quase 10 dias, e o pobre James caminhou um total de 26 quilômetros do carro até o local onde seu cadáver foi descoberto. Tragicamente, se ele tivesse seguido por mais 1,6 quilômetro,  teria chegado até uma cabana que, apesar de estar fechada, estava equipada com tudo o que a família pudesse precisava para sobreviver.

3 – O casal que se perdeu no deserto

Cecil Knutson e Dianna Bedwell, de 79 e 68 anos, respectivamente, estavam viajando de San Diego até Palm Springs, na Califórnia, para passar o Dia das Mães com o filho do casal. No entanto, Cecil pegou a estrada errada em algum ponto do caminho e acabou se perdendo em uma área desértica e pouco frequentada no sul do estado — por duas semanas!

Nos primeiros dias, o casal se alimentou de laranjas e uma torta que tinha no carro e instalou várias vasilhas nas proximidades do veículo para coletar água. Incrivelmente, apesar de Dianna ser diabética e depender de injeções de insulina, ela conseguiu sobreviver à experiência. Cecil, em contrapartida, não resistiu ao pesadelo de suportar temperaturas escaldantes de dia e congelantes à noite e acabou falecendo.

4 – O casal que fez um caminho novo

Mesmo que você não seja um grande fã de tênis, você certamente já ouviu falar das brilhantes jogadoras Venus e Serena Williams, não é mesmo? A irmã mais velha das tenistas se chamava Yetunde Price e tinha 31 anos de idade quando morreu por puro azar. Ela estava voltando de um churrasco com o namorado, e os dois decidiram pegar um caminho alternativo para ir para casa.

Acontece que o casal teve o azar de passar bem no meio de um confronto entre gangues, e Yetunde acabou levando um tiro na cabeça. Na época chegaram a circular rumores de que a irmã das tenistas havia ido até o local para comprar drogas, mas a versão foi logo desmentida. Segundo os responsáveis pela investigação, Yetunde infelizmente estava hora errada e no lugar errado quando tudo aconteceu.

5 – O skatista que saiu da pista

Eric Pederson era um rapaz de 20 anos de idade que, em março deste ano, achou que seria uma boa ideia descer por uma estradinha com seu skate. No entanto, depois de fazer uma curva fechada a mais de 30 quilômetros por hora, Pederson invadiu a pista contrária e bateu de frente em um caminhão que subia na direção oposta.

O acidente aconteceu em uma via localizada na Serra de São Gabriel, na Califórnia, e testemunhas disseram ter visto Pederson descer a grande velocidade com um grupo de amigos. O caminhão também se deslocava a cerca de 30 quilômetros por hora quando o skatista perdeu o controle e bateu contra o veículo — e o rapaz foi declarado morto no local.

***

E você, caro leitor, também conhece algum caso sinistro de pessoas que decidiram mudar seus caminhos e se deram muito mal? Ou, ainda, sabe de alguém que, pelo contrário, resolveu seguir uma rota diferente e se deu bem? Não deixe de compartilhar a sua história nos comentários!