Dahir Semenov é um inventor indiano de mão-cheia: além de trabalhar em inovações atuais desde o mercado médico até o gastronômico, ele projeta o futuro em áreas bastante diversas, como construções, comércio e transporte. Sua empresa Dahir Insaat divulgou várias ideias do que talvez a humanidade concretize no futuro. Só que nem todas parecem ser boas inovações... Vamos dar uma olhadinha?

1. Casas de mudança

Ter uma casa que possa ser transportada para diferentes lugares não é uma novidade: os trailers e motor homes estão aí para não termos um endereço fixo. Entretanto, a tecnologia de hoje ainda não permite que a gente transporte a casa inteira de um lado para o outro, e é exatamente isso que Dahir sonha para o futuro.

Ele acredita que será possível mudar casas grandes e de diferentes estilos em cima de caminhões. A parte elétrica e a tubulação de água e esgoto ainda são um desafio, mas quão divertido seria podermos mudar de região a nosso bel-prazer?

2. Serviço de entregas

Para Dahir, no futuro teremos sistemas de entregas cada vez mais automatizados. Ele imaginou uma espécie de trilho subterrâneo no qual nossas correspondências viajam até chegar às nossas casas. Ele contaria com um sensor para saber onde o pacote deverá ser entregue e também com diferentes compartimentos para encomendas variadas.

O próprio inventor acredita que esse sistema é lunático para os padrões atuais da sociedade; afinal, os túneis precisariam nunca apresentar problema – ou, caso isso acontecesse, permitir a entrada de pessoas para a manutenção. Só que sonhar não custa nada, não é mesmo?

3. Aerodeslizador

E se tivéssemos um meio de transporte híbrido, que se parecesse com um trem e um helicóptero? Dahir acredita que essa possa ser uma solução para o futuro. A engenhoca consiste de uma espécie de helicóptero (ou drone) conectado a um trilho. Segundo ele, o fato de ter uma trajetória definida diminuiria os riscos de acidente.

Ainda assim, seu projeto parece pior dos que os transportes de hoje em dia: parece um trambolho, é lento e não transmite muita segurança. Mas se a humanidade aprender a conviver com metrôs aéreos, isso pode ser uma mão na roda para aliviar os congestionamento das cidades.

4. Entregas por helicóptero

Se a encomenda for grande demais para ser entregue com o sistema mostrado no segundo item, seria possível utilizar potentes drones automatizados. Apesar disso, essa tecnologia ainda está longe de ser implementada, já que a carga atual suportada por aparelhos semelhantes mal chega ao peso de um ser humano.

Para piorar, o sistema desenvolvido por Dahir ainda necessitaria de dois caminhões trafegando abaixo do helicóptero, com baterias reservas. Será que vale tanto empenho assim por algo que parece ineficaz?

5. Drive-thru em mercados

Dahir patenteou um novo estilo de supermercados, que tornaria suas compras de mantimentos muito mais automatizadas. Você entraria com seu carro em um corredor com prateleiras giratórias e escolheria os produtos de seu interesse. Entretanto, e se o cliente misturasse os produtos? Sem contar, é claro, o custo de implementação de diferentes tipos e tamanhos de prateleiras, inclusive as refrigeradas...

As filas também poderiam se formar com mais facilidade, principalmente se o cliente estiver selecionando muitos itens. Mesmo assim, o inventor indiano acredita que esta será a forma como faremos compras no mercado do futuro. Então tá, né?

6. Restaurantes

Quando você vai a um restaurante, espera uma comida feita com amor especialmente para você, não é mesmo? O inventor imagina que no futuro as refeições já estarão pré-cozidas, tipo um miojão, e descerão de bandejas do teto do estabelecimento direto sobre seu prato. Isso não parece ser muito apetitoso...

Além disso, o barulho pode ser um incômodo, já que dezenas de braços hidráulicos em operação ao mesmo tempo produzem um ruído bastante chato. E se tudo será automatizado, para que serviriam os garçons? Será que esta vai ser uma profissão extinta no futuro?

7. Cidades circulares

Hoje em dia, a maioria das cidades possui quarteirões retangulares. As próprias ruas e avenidas costumam ter padrões mais retos. Dahir, entretanto, imagina cidades circulares, que podem trazer outros problemas aos quais não estamos acostumados. Vejamos: a visibilidade nas ruas será prejudicada, e o próprio efeito centrífugo poderá causar mais acidentes. Será que vale a pena mudar a arquitetura nesta altura da humanidade?

Outro detalhe curioso é que o projeto de uma cidade circular faz com que várias áreas não possam ser aproveitadas pelas construtoras. As áreas verdes podem até ser uma inspiração, mas dificilmente superariam os interesses econômicos dessas corporações.

8. Camas seguras

Talvez a patente mais conhecida de Dahir seja a da cama segura: em caso de terremotos, ela “engolem” a pessoa que está dormindo e a mantém segura até o serviço de resgate. O compartimento contém suprimentos para as pessoas ficarem mais à vontade no cubículo. Apesar disso, inúmeros problemas foram detectados.

Por exemplo: onde as pessoas fariam as necessidades? O oxigênio dura por quanto tempo? Como a pessoa pode sair em caso de terremotos menores? Questões como essas precisam ser respondidas antes que esta invenção seja colocada em prática.