Dédalo havia construído asas artificiais feitas de pena e cera. Assim, o inventor poderia, junto com seu filho Ícaro, fugir para longe da ilha de Creta. Durante a execução do plano, Ícaro se sente deslumbrado com a beleza do céu e arrisca voos cada vez mais altos, mas acaba se dando mal: os raios de sol derretem a cera do artefato e o menino cai nas águas do mar Egeu, falecendo.

Essa história da mitologia grega é bastante trágica, mas o mundo real também nos dá exemplos tão incríveis quanto. Logo abaixo, você confere uma relação de inventores que, sem querer, acabaram tirando a própria vida ao desenvolver suas criações. Confira!

1. Henry Smolinski e o carro voador

O engenheiro Henry Smolinski largou o seu emprego para criar um meio de transporte revolucionário para o mundo: o carro voador. Por volta de 1973, a companhia recém-fundada pelo inventor, a Advanced Vehicle Engineers, já havia produzido dois protótipos desse tipo de veículo, que combinava partes de uma avião Cessna Skymaster e um Ford Pinto.

Fonte da imagem: Reprodução/SmugMug

A produção do carro voador já estava marcada para iniciar no próximo ano, mas em setembro de 1973, Smolinski acabou falecendo durante um voo de teste do seu invento. O acidente aconteceu por causa de uma soldagem ruim, que fez com que uma das asas se desprendesse durante o voo. Além de Smolinski, morreu também o piloto Harold Blake.

2. Franz Reichelt e sua roupa de paraquedas

Esse inventor nascido na Áustria criou um traje para pilotos poderem escapar de um dos inventos mais revolucionários de seu tempo: o avião. Apesar de as aeronaves ainda estarem começando seus voos e de os dispositivos de ejeção de pilotos serem inexistentes, Franz Reichelt já pensava em como fazer com que as pessoas pudessem aterrissar com segurança em casos de emergência.

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Depois de realizar testes com alguns bonecos, Reichelt achou que o invento já era seguro o suficiente para ser usado por um humano e, obviamente, se voluntariou para demonstrar a eficácia de seu traje. Subiu na Torre Eiffel, pulou e faleceu depois de se chocar contra o solo caindo de uma altura de 57 metros.

3. Horace L. Hunley e seus submarinos

Horace Lawson Hunley tinha certa obsessão por submarinos e chegou a inventar três modelos diferentes desse tipo de veículo durante a Guerra Civil Americana. Inclusive, foi com o terceiro modelo inventado por ele que Hunley morreu, junto com uma tripulação de sete membros, em outubro de 1863.

Fonte da imagem: Reprodução/Naval Historical Center

Mais tarde, o submarino afundado foi restaurado pela Confederação e enviado com uma nova tripulação para uma missão de sucesso: foi o primeiro submarino a afundar um navio.

4. Thomas Midgley Jr. e o Tetraetilchumbo

Na década de 70, a gasolina era aditivada com chumbo, um metal altamente tóxico. A ideia veio do químico Thomas Midgley Jr., que era muito respeitado por suas pesquisas nesse campo. Porém, obviamente, a ideia era muito ruim e Midgley acabou contaminado pelo chumbo. Conta a lenda que em uma ocasião ele chegou até mesmo a inalar esse combustível durante 60 segundos, só para provar que seu invento era seguro.

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Apesar disso, Midgley Jr. não morreu de envenenamento pelo metal pesado, mas por outra invenção sua: um sistema de corda e polias organizado para sustentar o corpo do inventor enquanto ele sofria de paralisia, na cama. O químico acabou sendo estrangulado, por acidente, em 1944.

5. Marie Curie e a radiação

Esta é, provavelmente, a figura mais famosa desta lista e, apesar de seus feitos não caracterizarem uma invenção propriamente dita, ainda se torna digna de nota pela importância de suas pesquisas. Marie Curie era física e química e hoje é mundialmente famosa por seu trabalho com a radioatividade. Ela foi a responsável, também, pela descoberta dos elementos rádio e polônio.

Fonte da imagem: Reprodução/About.com

Tendo sido a primeira pessoa a ser premiada duas vezes com o prêmio Nobel, Curie acabou falecendo por causa dos efeitos de suas descobertas. A cientista morreu em julho de 1934 por causa de uma anemia aplástica causada pela radiação dos elementos químicos.

 6. Perilo e o Touro de Bronze

Perilo de Atenas era um inventor que trabalhava com metais. Sua criação mais famosa foi um objeto de tortura conhecido como Touro de Bronze, que consistia na escultura do animal com uma câmara oca onde eram colocados os criminosos a serem executados. Depois, uma fogueira era acesa logo abaixo dessa câmara e o condenado era aquecido vivo, enquanto fumaça e gritos saiam pelos tubos que levavam ao nariz da escultura.

Depois de apresentar seu invento a Fálaris, o Tirano de Agrigento, na Sicília, Perilo foi intimado pelo malfeitor a entrar em sua escultura e demonstrar o sistema de tubulação que fazia ecoar os gritos de alguém. Não demorou muito para que o tirano e seus guardas acendessem a fogueira e torturassem o inventor até perto de sua morte. Depois de abrirem a porta e tirarem Perilo de dentro do animal, o criador dessa máquina terrível foi jogado de cima de um penhasco.

7. Valerian Abakovsky e o trem de alta velocidade

Mais uma vez, um veículo tirando a vida de seu inventor. Valerian Abakovsky foi um russo que criou o Aerowagon, trem equipado com motor de avião e capaz de se locomover por uma ferrovia em alta velocidade.

Fonte da imagem: Reprodução/Stringbags

Em 1921, durante um dos testes do Aerowagon, o veículo descarrilhou e matou não apenas Abakovsky, que tinha 25 anos de idade, mas também uma equipe de cinco oficiais soviéticos.