Qual é a parte mais funda do oceano?

Esse ponto chama-se Trincheira de Mariana e é resultante da colisão de placas tectônicas.
Por Daiana Geremias em 26/06/2013
Fonte da imagem: Reprodução/Listas Qual é a parte mais funda do oceano?

Toda criança é sempre curiosa e costuma fazer perguntas que deixam a nós, adultos, sem palavras algumas vezes, afinal tem muita coisa por aí que ainda desconhecemos. Por exemplo, você sabe qual é a parte mais funda do oceano? Logo você saberá e, se alguma criança curiosa fizer esse tipo de pergunta, você vai ter como responder.

O lugar mais fundo do mar é a Trincheira de Mariana, localizada a 11 km de profundidade, com mais de 2.500 km de extensão por 70 km de largura. Essa estrutura imensa está localizada no norte ocidental do Oceano Pacífico.

A formação da trincheira se deu devido a um choque entre duas grandes placas tectônicas: a das Filipinas e a do Pacífico. Esse, logicamente, foi um processo lento, o que fez com que a placa das Filipinas fosse rebaixada, ação que resultou na formação da imensa e profunda trincheira.

Exploradores

Fonte da imagem: Reprodução/Telegraph

O ponto mais profundo do oceano, que fica nessa trincheira, foi descoberto em 1951 e é conhecido por Depressão Challenger. Para se ter uma noção, basta imaginar que o Monte Everest, se afundado, teria, sobre ele, 1,6 km de água.

Esse ponto foi explorado pela primeira vez em 1960 pelos oceanógrafos Jacques Piccard e Don Walsh em um batiscafo – veículo utilizado em explorações de águas ultraprofundas – chamado Trieste. A viagem de 11 km de profundidade demorou aproximadamente cinco horas e os tripulantes passaram apenas 20 minutos no local. Lá, puderam perceber a presença de alguns peixes e camarões.

Desde então, esse ponto foi explorado poucas vezes, e foi só em 2012 que recebeu a visita de apenas uma pessoa, o cineasta e cinegrafista da National Geographic, James Cameron. O trajeto, agora, demorou 2,5 horas e, ao contrário dos exploradores dos anos 60, Cameron passou aproximadamente três horas explorando o local.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários (0)