Chegar à terceira idade com qualidade de vida, disposição e boa saúde é o sonho de muita gente, e se essa preocupação já faz parte da sua vida, talvez esteja na hora de saber mais sobre algumas pessoas que chegam à velhice com uma boa forma mental que deixa muito adolescente com inveja.

Conhecidos como “superagers”, esses senhores e essas senhoras de respeito estão sendo estudados por pesquisadores que buscam desvendar os segredos do envelhecimento mental saudável. A neurologista Lisa Feldman Barrett e sua equipe estudaram as funções cerebrais de 17 superagers e de idosos comuns, para traçar alguns dados comparativos.

Os exames revelaram que os superagers, que têm habilidades cognitivas tão boas quanto às de jovens de 25 anos de idade, possuem as regiões cerebrais ligadas à emoção mais espessas do que as pessoas que envelhecem normalmente. Para os pesquisadores, essas variações podem interferir no estado de alerta dos superagers.

Como ser um superager?

Usando essa lógica, Barrett acredita que, para envelhecer tão bem quanto um superager, é preciso ocupar nossa massa cinzenta o máximo possível e sempre trabalhar nossa capacidade cerebral ao extremo.

Pensando no cérebro como um músculo, a forma mais sensata de mantê-lo forte é fazendo com que ele faça muitos exercícios, forçando-o a atingir seus picos de trabalho sempre que possível. A dica é buscar tarefas que exijam altos níveis de concentração, como jogar xadrez ou resolver equações matemáticas complexas. Convenhamos: com um pouco de boa vontade, isso qualquer um pode fazer.