Sempre que publicamos algum conteúdo aqui no Mega relacionado à memória, percebemos que nossos leitores têm grande interesse pelo assunto  e não é para menos! Dentro do mesmo tema, já escrevemos um pouco sobre tudo: a técnica que promete nos deixar com a memória tinindo em apenas 40 segundos; a história emocionante da Sabrina Bittencourt, que perdeu a memória durante um almoço de família; as dicas simples que prometem nos fazer lembrar de tudo; e até mesmo uma entrevista que fizemos com um especialista no assunto  isso para citar só alguns exemplos.

A boa notícia do dia é esta: o que você come pode melhorar a qualidade do seu cérebro no que diz respeito às informações que ele armazena. A má notícia é que nem todo mundo gosta de comer aquilo que nos ajuda a ter uma boa memória  mas é sempre possível mudar alguns hábitos.

Não se esqueça da salada!

Um estudo recente, divulgado pelo Psy Blog, mostrou o resultado de uma grande avaliação de padrões alimentares versus qualidade de memória. Ao analisar os hábitos alimentares de 3.718 pessoas com mais de 65 anos de idade, a pesquisadora Martha Clare Morris chegou a um resultado interessante.

“Em comparação com pessoas que consumiam menos do que uma porção de vegetais por dia, aquelas que comem ao menos 2,8 porções de vegetais por dia tiveram seus indicativos de mudança cognitiva diminuídos em até 40%”, explicou a pesquisadora. Pois é: vegetais. Estamos realmente falando dos queridinhos de quem curte uma alimentação saudável e do pesadelo de quem cresceu comendo sanduíche, bolacha (ou biscoito — sem brigas, por favor) e refrigerante.

Só para você ter ideia do que Morris descobriu em sua análise, essa queda de 40% de mudanças cognitivas é o mesmo que dizer que essas pessoas tinham um cérebro cinco anos mais novo.

Entre os vegetais mais eficientes nesse quesito estão as folhas verdes. Em relação à quantidade, Morris afirma que os idosos que consomem mais de duas porções de vegetais por dia apresentaram menor perda cognitiva.

A descoberta mais surpreendente, no que diz respeito à dieta das pessoas, foi o fato de que, aparentemente, não há relação entre o consumo de frutas e a preservação da memória  obviamente, isso não significa que comer frutas não faz bem. Esses alimentos são essenciais para a boa execução de várias funções biológicas.

Para Morris, os vegetais podem ter mais relação com a memória porque contêm grandes quantidades de vitamina E, essencial para a manutenção de nossa saúde cognitiva. Além do mais, vegetais, diferente do que acontece com as frutas, são geralmente consumidos com gorduras presentes em molhos de salada, por exemplo  a gordura aumenta a absorção da vitamina E. Lembre-se disso na hora do almoço, hein!

Você faz mudanças na alimentação quando descobre os benefícios que isso pode causar? Comente no Fórum do Mega Curioso