1. Escherichia coli

Se a sua pia fica perto do vaso sanitário, saiba que a sua escova deve ter acumulado muita bactérias E. coli – sim, aquela do cocô. Quando você dá descarga com a tampa do vaso aberta, você lança essas monstrengas nojentas por todo o banheiro. A ingestão delas pode causar desde diarreias simples a outros problemas estomacais.

Dica: aperte a descarga com a tampa do vaso abaixada.

2. Staphylococcus aureus

Essa bactéria normalmente vive em sua pele e em suas vias respiratórias. Por isso, torna-se muito fácil para ela se alojar nas cerdas da sua escova. Apesar de “conviver” conosco, ela pode causar infecções dermatológicas bastante resistentes a antibióticos.

3. Streptococcus mutans

Essa é a bactéria que causa a cárie, então nada mais óbvio que ela também se acumule em sua escova. Porém, há um glitch nessa história: escovas com cerdas claras retêm até 50% menos desse tipo de bactéria, já que elas possuem menos poros que as cerdas coloridas.

Dica: evite escovas com cerdas coloridas ou emborrachadas.

4.  Lactobacillus e Pseudomonas

Essas duas bactérias são associadas com pneumonias, principalmente em ambientes hospitalares. Apesar de serem amigáveis na maior parte do tempo (até mesmo sendo usadas para tratar diarreias), elas podem se aliar às bactérias das cáries e também causar infecções oculares. Essas duas bactérias adoram cerdas envelhecidas.

Dica: troque sua escova regularmente.

5. Herpes

O vírus do herpes é bastante comum, e muitas pessoas o possuem. O do tipo 1, que se aloja nas cerdas da escova, é responsável pela herpes oral. O vírus pode sobreviver na sua escova por até uma semana. Quem compartilha escova também pode compartilhar o herpes.

Dica: tenha a sua própria escova de dente.

6. Cândida

Esse fungo causa diferentes tipos de infecções ou assaduras. Na boca, a espécie mais comum é a Candida albicans, que provoca aftas. Esse fungo pode passar de uma escova para outra se elas forem armazenadas juntas.

Dica: guarde sua escova na vertical e livre do contato com outras escovas.

7. Umidade

Quanto mais úmida a escova, mas fácil de as bactérias proliferarem. Assim que a escova seca completamente, acontece uma grande queda na “população” dessas intrusas.

Dica: se possível, tenha duas escovas de dente e jamais cubra suas cerdas, para facilitar a secagem.

*Publicado em 10/3/2016

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.