Cidadãos de todo o mundo parecem ter aprendido: na falta de outros meios de comunicação com seus governantes, chamar a atenção nas ruas pode dar resultados. O artista russo Pyotr Pavlensky demonstra sua aversão ao presidente Vladimir Putin de maneiras nada comuns: no ano passado, por exemplo, Pavlensky costurou a própria boca (foto acima) para mostrar solidariedade à banda Pussy Riot, que foi desfavorável ao presidente em uma apresentação.

Ontem Pavlensky ficou preso à Praça Vermelha, por mais de uma hora. Tudo porque o artista resolveu pregar seus testículos com a ajuda de um martelo ao chão da praça.

Manifestação

Fonte da imagem: Reprodução/Excelsior

Ele permaneceu olhando seu órgão sexual pregado ao chão, completamente sem roupa, em meio a um dos maiores cartões postais da Rússia. O motivo do protesto? Mais uma vez Pavlensky quis se manifestar contra medidas governamentais tomadas por Putin.

A manifestação artística, chamada por ele de “Fixação”, foi definida pelo próprio Pavlensky como uma “metáfora da apatia, indiferença política e fatalismo da sociedade russa atual”. Depois de ficar na mesma posição por mais de uma hora, o artista foi levado a um hospital.

O policial que cuidou do caso definiu a ação do artista como “algo normal para um doente psíquico”. Depois que receber tratamento, Pavlensky vai ser detido. Ontem também foi celebrado o Dia da Polícia Russa.