Pesquisadores afirmam que as cobras não perderam seus membros
262
Compartilhamentos

Pesquisadores afirmam que as cobras não perderam seus membros

Último Vídeo

Uma pergunta sempre martelou na cabeça de alguns pesquisadores e outros especialistas: se a cobra evoluiu dos lagartos, por que então elas não têm pés? Em que fase da evolução ela perdeu os seus membros? Durante muitos anos, muitos acreditavam que elas tinham perdido certas partes de seu corpo, inclusive o pescoço, mas não é bem assim.

Paleontólogos da Universidade de Indiana e da Universidade de Nebraska resolveram investigar essa pergunta. Eles examinaram espécies diferentes de lagartos, cobras, jacarés e até mesmo ratos e chegaram a uma conclusão formidável: não foram as cobras que perderam seus membros, mas mamíferos e aves que as ganharam de forma independente.

Para isso, eles utilizaram um método chamado morfometria geométrica que usa coordenadas numéricas para analisar a forma e o tamanho das estruturas vertebrais dos animais. Outro chamado de estimativa de probabilidade máxima foi usado para analisar as funções dos genes e estudar as transições evolutivas.

Como foi feita a pesquisa

Isso foi possível quando os cientistas desenvolveram a teoria (depois de estudar as formas dos ossos vertebrais individuais dos animais) de que os genes Hox — responsáveis pelos limites do pescoço e do tronco dos animais — se desenvolveram de forma diferente nas cobras, sendo interrompidos e resultando na não evolução de regiões de seu corpo.

O doutor P. David Polly, da Universidade de Indiana, juntamente com o doutor Jason Head, da Universidade de Nebrasca, explicou que esses genes são quem estabelecem os limites do pescoço, tronco, região lombar e cauda em aves, lagartos, crocodilos e mamíferos em geral e que, nas serpentes, eles foram interrompidos, gerando sua forma alongada.

Evolução de forma diferente

"Se a evolução do corpo da cobra perdeu os genes Hox, seria de se esperar diferentes significativas nas vértebras", explicou o doutor Head. "Mas, em vez disso, o que encontramos foi exatamente o oposto. As cobras têm o mesmo número de regiões e os mesmos lugares na coluna vertebral do que os lagartos".

Ou seja, os pesquisadores afirmam que as serpentes evoluíram tanto quanto os lagartos, mas de forma diferente. Estudando as formas dos ossos das vértebras das cobras, o doutor Polly pode confirmar: "Nossas descobertas apontaram uma sequência de eventos evolutivos principalmente em sua cabeça".

"Não é que as cobras perderam partes do seu corpo e genes Hox. O que aconteceu é que os mamíferos e as aves ganharam regiões distintas independentes, aumentando os genes Hox comum compartilhados pelos primeiros amniotas. Os genes Hox das serpentes continuam lá, mas funcionando de forma diferente e provocando mudanças graduais em sua forma".

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.