5 atores que rejuvenesceram (ou envelheceram) graças à computação gráfica
Seja o primeiro a compartilhar

5 atores que rejuvenesceram (ou envelheceram) graças à computação gráfica

Último Vídeo

Engana-se quem pensa que técnicas de computação gráfica (popularmente conhecidas como CG, embora tal sigla no Brasil lembre mais a linha de motos da Honda) são utilizadas na indústria cinematográfica apenas para criar efeitos especiais, gerar cenários futuristas ou dar vida a criaturas bizarras que saíram da imaginação de algum roteirista maluco. Elas também servem para modificar a aparência de nós, reles seres humanos — uma espécie de Photoshop, só que para peças em vídeo.

Um dos usos mais comuns da computação gráfica em longa-metragens é para envelhecer ou rejuvenescer atores. Afinal, o tempo passa rápido — e, às vezes, são necessários 10 anos no mundo real para produzir uma sequência cinematográfica que se passa apenas 2 anos após o filme original. A menos que os diretores encontrem um substituto à altura do ator/atriz original, o jeito é usar uns truques de computador para “fazer mágica” e voltar no tempo — ou acelerá-lo. Confira 10 casos desse tipo!

1) Jeff Bridges — “Tron: O Legado”

Em 1982, Jeff Bridges fez um dos filmes mais famosos de sua carreira: “Tron - Uma Odisseia Eletrônica”, interpretando tanto o programador Kevin Flynn quanto seu software CLU (Codified Likeness Utility), que tinha exatamente a aparência de seu criador. Jeff tinha apenas 33 anos na época.

Quando o diretor Joseph Kosinski resolveu trabalhar em uma sequência para o clássico sci-fi — “Tron: O Legado”, lançado em 2010 —, o ator já estava em seus 61 anos de idade e precisava parecer mais jovem para interpretar novamente CLU, que, por ser um software, não envelhece. O resultado ficou incrível.

2) Robert Downey Jr. — “Capitão América: Guerra Civil”

Um dos personagens mais amados do universo Marvel, o Homem de Ferro (cuja verdadeira identidade é o bilionário Tony Stark) definitivamente precisa ser interpretado por Robert Downey Jr. Essa regra não foi quebrada em “Capitão América: Guerra Civil”, lançado em abril de 2016. 

Acontece que, em determinada cena, Tony Stark tem um flashback e relembra sua juventude — e, em vez de simplesmente encontrar um ator mais novo para tal momento, o diretor Anthony Rosso resolveu usar CG para dar a Robert uma feição de adolescente. E aí, ficou realista?

3) Johnny Depp — “Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar”

Ok, fica meio difícil falar deste caso sem citar alguns spoilers — sendo assim, caso você ainda não assistido ao quinto título da franquia “Piratas do Caribe”, prossiga por sua conta e risco. Lançada em 2017, a obra tem como antagonista o macabro Salazar, um espírito que comanda um navio de mortos-vivos que até então estavam presos no Triângulo do Diabo. Seu objetivo? Assassinar Jack Sparrow, interpretado por Johnny Depp.

Acontece que, no meio da película, a gente descobre que todo esse ódio de Salazar é motivado por uma armadilha montada por Jack anos atrás, quando ele ainda nem era capitão, e que fez com que o vilão morresse — junto com toda a sua tripulação — nesse lugar amaldiçoado. Para o flashback, foi necessário usar muita computação gráfica para fazer com que Depp, já em seus 54 anos na estreia do filme, parecesse um jovem pirata.

4) Anthony Hopkins — “Westworld”

No aclamado seriado da HBO, Anthony Hopkins, em seus 78 anos de idade, fez o papel do Dr. Robert Ford, responsável pela criação do parque Westworld, que lhe permite se divertir em uma espécie de mundo fictício habitado por robôs que estão ali para lhe servir.

Porém, em determinadas cenas, um flashback mostra Ford bem mais jovem discutindo a criação do parque junto com seu parceiro Arnold. Para rejuvenescer Anthony, os responsáveis pelos efeitos especiais da obra usaram fotos e vídeos de verdade do ator quando ele era mais novo, a fim de criar um modelo 3D que fosse convincente o suficiente. Funcionou!

5) Brad Pitt — “O Curioso Caso de Benjamin Button”

Mesmo que você nunca tenha assistido, é bem provável que conheça a premissa deste drama lançado em 2008: ele conta a história de Benjamin Button, que, por algum motivo bizarro, nasce idoso e vai rejuvenescendo com o passar do tempo. Era óbvio que Brad Pitt, escolhido para interpretar o personagem, precisaria de muita ajuda da tecnologia para encarnar Benjamin em todas as etapas da sua vida.

Para viver o personagem em determinadas idades, tudo o que Brad precisou foi de muita maquiagem. Por outro lado, na hora de interpretá-lo como um idoso e uma criança, o estúdio Paramount foi obrigado a caprichar nos efeitos visuais. Para um longa-metragem lançado em 2008, podemos dizer que o resultado foi um tanto satisfatório.

Você se lembra de mais algum filme que utilizou computação gráfica para rejuvenescer ou envelhecer um ator? Conte pra gente nos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.