Carta recém-descoberta fala sobre Titanic quase colidir antes de zarpar

Carta recém-descoberta fala sobre Titanic quase colidir antes de zarpar

Último Vídeo

Não é incrível que, depois de tantos anos e do quanto a fatídica história do Titanic já foi explorada, ainda surjam informações sobre o naufrágio? A mais recente consiste em uma carta que foi enviada por um membro da tripulação à esposa e que revela que a embarcação por pouco não se envolveu em uma colisão quando partia de Belfast, na Irlanda, com destino a Southampton, na Inglaterra, para recolher os passageiros para a sua trágica viagem inaugural.

(Reprodução/Fox News/Henry Aldridge and Son)

Mau presságio

De acordo com James Rogers, do portal de notícias Fox News, a carta foi redigida por um homem chamado Richard Geddes, contratado para trabalhar a bordo no Titanic, e traz detalhes sobre um incidente pouco comentado. Segundo escreveu Geddes à esposa, Sarah, a viagem do famoso transatlântico começou com bastante confusão, já que, enquanto partia de Belfast, as manobras fizeram com que as cordas que prendiam outra embarcação às docas se rompessem; por muito, muito pouco, os dois navios não colidiram.

Foi por muito pouco mesmo! (Reprodução/Fox News/Daily Mirror/Mirrorpix/Getty Images)

O outro barco envolvido na “quase trombada" foi o SS City of New York, de menor tamanho que o Titanic. O incidente teria sido testemunhado por centenas de pessoas que se encontravam em Belfast para ver o navio partir. Aliás, na ocasião, muita gente teria dito que esse início turbulento de viagem consistia em um mau presságio, e a verdade é que, se a colisão tivesse ocorrido, é provável que o desastre que se deu dias mais tarde e acabou com a morte de mais de 1,5 mil pessoas pudesse ter sido evitado.

Richard Geddes (Reprodução/Fox News/Henry Aldridge and Son)

A carta de Geddes foi escrita no dia 10 de abril de 1912, um dia depois de o Titanic zarpar, e postada no dia seguinte em Queenstown, na Irlanda, onde o navio fez uma breve parada para recolher mais passageiros. Como você deve saber, a embarcação acabou colidindo com um iceberg em 14 de abril, por volta das 23h40, e afundou pouco mais de 2 horas mais tarde.

Sarah, a esposa de Geddes (Reprodução/Fox News/Henry Aldridge and Son)

Na carta, Geddes ainda dizia acreditar que o Titanic seria muito melhor que o RMS Olympic — outra embarcação que fazia parte da frota da White Star Line, que operava também o Titanic —, comentando que o navio era mais estável. Ele ainda pediu que a esposa não se preocupasse com a viagem (por conta do incidente com o SS City of New York), perguntou afetuosamente sobre os filhos do casal e se eles sentiam sua falta. Geddes foi uma das vítimas do desastre, infelizmente, e tinha 31 anos de idade quando morreu.

Documento atestando a morte de Geddes (Reprodução/Fox News/Henry Aldridge and Son)

O documento atestando a morte de Geddes, que foi escrito em papel de carta oficial do Titanic e postado em um envelope com a insígnia da embarcação, será leiloado em breve, com duas cópias de retratos dele e da esposa. Artefatos relacionados ao transatlântico costumam alcançar valores bastante altos nesses eventos, e a estimativa é de que o lote seja adquirido por algo entre £ 12 mil e £ 18 mil — o equivalente a pouco mais de R$ 61 mil e perto de R$ 92 mil, respectivamente.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.