Artista transforma obras antigas em pinturas hiper-realistas

Artista transforma obras antigas em pinturas hiper-realistas

Último Vídeo

Os trabalhos do pintor sul-coreano Joongwon Jeong surpreendem qualquer um. O artista dá nova vida a quadros antigos e bustos famosos, transformando-os com pintura acrílica. Para ele, a tinta acrílica é muito versátil, pois chega tanto às texturas oleosas mais viscosas quanto à suavidade da aquarela. O sul-coreano acredita na magia paradoxal da transformação de imagens hiper-realistas: “Um cadáver dá repulsa, mas a pintura de um cadáver pode ser linda”, ele defende.


Confira algumas ds obras do artista a seguir:

Vênus de Milo

A Vênus de Milo é uma das estátuas mais antigas no mundo, atualmente exposta no Museu do Louvre. Acredita-se que ela seja a representação da deusa Afrodite, apesar de alguns defenderem que se trata, na verdade, de Anfitrite, rainha dos mares, venerada por Milos.

Homero

Homero foi um dos mais importantes fundadores do desenvolvimento intelectual no Ocidente. Ele se tornou o “pai da literatura ocidental” — graças ao gênero das grandes tragédias, modelo que seria usado por Virgílio na criação da Eneida. A escrita de Homero também inspirou as primeiras obras de ficção científica, James Joyce e até mesmo Shakespeare.

Juliano de Médici

Juliano de Médici foi o cogovernante de Florença ao lado de seu irmão Lorenzo, o Magnífico. Ele complementava a imagem de seu familiar como o “patrono das artes” por meio de sua bela aparência, ostentando o apelido “menino de ouro”.

Costanza Bonarelli

O busto de Costanza Bonarelli é um trabalho do escultor italiano Gian Lorenzo Bernini, feito entre 1636 e 1638. A figura que inspirou a imagem era esposa de Matteo Bonarelli, escultor que havia trabalhado como assistente de Bernini. A obra é feita de marfim, tem 72 cm de altura e segue preservada no Museu Bargello, em Florença.

A morte de Séneca

O filósofo romano Séneca foi acusado de participar em uma conspiração contra o imperador Nero e acabou obrigado a cometer suicídio. Séneca aceitou a sentença e sua esposa escolheu morrer junto com ele.

Adão, por Michelangelo

A Criação de Adão é uma pintura do artista italiano Michelangelo, realizada entre 1508 e 1512. A imagem faz parte do teto da Capela Sistina e, cronologicamente, é a quarta de uma série de painéis. Trata-se de uma representação da história bíblica em que Deus dá vida a Adão.

Deus, por Michelangelo

Deus também está representado em A Criação de Adão de Michelangelo, um dos fragmentos mais famosos da Capela Sistina.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.