Ms. Monopoly, o jogo em que mulheres ganham mais que homens

Ms. Monopoly, o jogo em que mulheres ganham mais que homens

Último Vídeo

A diferença salarial e de oportunidades entre homens e mulheres no mundo dos negócios é uma realidade global. Dados da ONU apontam defasagem média de 23% entre os salários, sem distinção de áreas, setores, idade ou qualificação. 

Uma realidade diferente é apresentada por pelo jogo de tabuleiro Ms. Monopoly, da Hasbro. Como o nome indica, trata-se da nova versão do tradicional Monopoly, mais conhecido no Brasil como Banco Imobiliário. 

O lançamento apresenta uma dinâmica mais alinhada aos novos tempos, não apenas de conscientização e luta por direitos das mulheres, mas também de economia criativa. Ao invés da figura do senhor de bigodes, que investia maciçamente no mercado imobiliário, temos a jovem que aposta em negócios variados desenvolvidos por mulheres, passando por sistemas de aquecimento solar e redes wi-fi, "Ms. Monoply celebra tudo, desde avanços científicos a acessórios do dia a dia — todos criados por mulheres”, afirmou a Hasbro no lançamento.

Imagem: reprodução

Novas regras também foram criadas para essa versão. As meninas participantes recebem mais dinheiro para investir no início da partida, US$ 1,9 mil dólares contra US$ 1,5 mil dos meninos. A cada vez que completam o circuito, também faturam mais, enquanto os garotos ficam com os US$ 200 tradicionais, elas ganham US$ 240. Essa é a razão do slogan "o primeiro jogo em que as mulheres ganham mais do que os homens" estar estampado na caixa do produto.

O precursor do Monopoly foi criado por uma mulher

Segundo o livro The Monopolists, que conta a história do icônico jogo americano, Elizabeth Magie criou, no início do século XX,  um jogo batizado de O Jogo do Proprietário, que já possuía muitos recursos que se tornariam famosos no Monopoly, como dinheiro virtual, compra e venda de propriedades e a possibilidade de ir para a cadeia.

Magie conseguiu a patente do jogo em 1904. Décadas depois, em 1935, o vendedor desempregado Charles Darrow, que aprendera o jogo com amigos, deu uma nova roupagem à ideia e a vendeu para a Parker Brothers.

Em nota ao jornal La Times, a Hasbro afirma que "o jogo como o conhecemos foi inventado por Charles Darrow”, mas reconhece que “Elizabeth Magie — escritora, inventora e feminista — foi uma das pioneiras em jogos de apropriação de terras”.

Para o lançamento, a empresa fez um vídeo inspirador no qual apresenta três adolescentes apaixonadas por pesquisa e desenvolvimento que recebem da Hasbro, além do produto em primeira mão, o valor de US$ 20.580 para "alimentar seu espírito inventivo e promover seus projetos".

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.