Saiba o significado das cores da Wiphala, a bandeira dos andinos

Saiba o significado das cores da Wiphala, a bandeira dos andinos

Último Vídeo

Recentemente, em meio à profunda crise social e política deflagrada na Bolívia, a Wiphala foi queimada em diversos momentos da escalada de violência dos protestos. Essa bandeira quadriculada e multicolorida é um elemento típico dos povos andinos, sendo um símbolo da resistência e da unidade deles.

Mas qual seria sua origem? O que ela representa? Qual o significado das suas cores?

Origem e significado

A Wiphala. (Fonte:Flicker/Hamner_photos)

Na realidade, a origem dessa bandeira é bastante incerta. O que se sabe sobre o seu surgimento é que ela teria sido inventada pelos diversos povos indígenas que faziam parte do Império Inca (1438-1533), na região dos Andes.

Ela surgiu como uma espécie de símbolo sagrado usado não somente nas cerimônias, festas e eventos sociais, mas igualmente na agricultura. Depois do advento da colonização por parte dos espanhóis, a Wiphala transformou-se em um símbolo da resistência indígena.

Atravessando épocas e fronteiras, atualmente ela é um símbolo cultural e político de indígenas na Bolívia, Peru, região norte da Argentina e do Chile, oeste do Paraguai e sul do Equador.

Como é a Wiphala e qual o significado de suas cores?

A Wiphala é composta por 49 quadrados e 7 cores, que representam a diversidade dos povos andinos.

Suas cores possuem os seguintes significados elucidados a seguir:

  • Vermelho: representa Pachamama, a Mãe Terra, que é a divindade maior desses povos indígenas dos Andes;
  •  Laranja: responsável por representar a sociedade e cultura;
  • Amarelo: corresponde à energia e à força;
  • Branco: simboliza o tempo;
  • Verde:é um símbolo da produção e economia andina;
  • Azul: é a expressão do infinito e do espaço cósmico;
  • Violeta: representação da ideologia e política andina.
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.