Qual foi o primeiro desenho animado do Brasil?

“Essa gente inventa cada coisa!”

E foi desse jeito que um passarinho de crista vermelha conquistou o mundo, mas principalmente o Brasil. Exibido um dia após a inauguração da extinta Rede Tupi, em 19 de setembro de 1950, Pica-Pau se tornou o primeiro desenho animado da televisão brasileira.

Naquela época, a animação foi apresentada com as vozes originais em inglês, a princípio de Mel Blanc, e legendado, visto que a dublagem em português só surgiria em meados de 1957. A primeira emissora a transmitir Pica-Pau dublado foi a Rede Record na década de 1960, ajudando a popularizar ainda mais o desenho.

Depois de algum tempo, a série saiu do ar e só voltou em 1981, dessa vez no SBT, em que permaneceu até 2002, quando foi comprado pela Rede Globo para ser transmitido na eterna TV Globinho

Com a dissipação de suas exibições, e a consequente descontinuação do quadro em 2012 para introduzir o programa Encontro com Fátima Bernardes, o Pica-Pau voltou a ser exibido pela Record, onde permanece até hoje em aparições esporádicas aos domingos.

A origem

(Fonte: Pinterest/Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

De acordo com algumas histórias, o desenhista e animador Walter Lantz teve a ideia do personagem durante uma viagem em 1940 – algumas histórias alegam que se tratava de sua noite de núpcias, mas ele só se casou formalmente em 1941 com Grace Stafford –, quando um pica-pau irritante passou a noite inteira bicando o telhado do chalé que ele havia alugado. Depois que finalmente o pássaro foi embora, o casal descobriu que ele havia feito um monte de buracos no telhado, por onde a chuva começou a entrar.

Stafford teria sido a responsável por sugerir que ele criasse um pica-pau tão irritante quanto aquele para aparecer em seus desenhos animados. Por esse motivo, o Pica-Pau começou com uma aparência de "louco", que era considerada grotesca. Ao longo dos anos, porém, ele foi adquirindo traços mais simpáticos e um temperamento mais tranquilo.

E era exatamente isso que Lantz queria, um personagem que, com o tempo, evoluísse para uma estrela.

(Fonte: Pinterest/Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

Apresentado como Knock Knock por Lantz e sua equipe para Bernie Kreisler, chefe do departamento de animações da Universal Studios, Pica-Pau foi rejeitado a princípio por ser considerado feio e desajeitado. Contudo, por insistência do desenhista, o estúdio aceitou produzi-lo.

Com o sucesso absoluto, Lantz criou uma atração exclusiva para o então personagem coadjuvante na história de Andy Panda, nomeando-o de Woody Woodpecker. No final das contas, o criador conseguiu de fato transformar o Pica-Pau em uma estrela, visto que é um dos poucos personagens de desenho animado que tem uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e que a Canção do Pica-Pau vendeu mais de 250 mil discos em apenas 10 dias de seu lançamento.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.