01
Compartilhamento

Submarino bate em “objeto desconhecido” no Mar do Sul da China

Um acidente aconteceu entre um submarino nuclear dos Estados Unidos e um “objeto desconhecido” no mar da região da Ásia-Pacífico, ferindo vários marinheiros, de acordo com as autoridades americanas. Foi no começo de outubro, enquanto o veículo estava submerso para operações de rotina e apesar de os danos ainda estarem sendo avaliados, a planta de propulsão nuclear e seus espaços não foram afetados.

O comunicado divulgado pela Marinha na quinta-feira, dia 7, evidenciou que apesar das circunstâncias, nada mais grave aconteceu. No entanto, não detalhou as causas do acidente ou o número de pessoas feridas.

“Objeto desconhecido” em território disputado

De acordo com a agência de notícias Associated Press, o submarino USS Connecticut não colidiu com outro veículo semelhante. Um dos funcionários que estava presente no local no momento do acidente relatou para a agência que poderia ter sido um navio contêiner naufragado ou outro objeto não identificado.

Autoridades compartilharam anonimamente com a imprensa dos EUA que o choque entre o submarino e o "objeto desconhecido" aconteceu em águas internacionais no Mar do Sul da China.

Não ficou claro a causa do acidente. (Fonte: Achim Scholty/Reprodução)Não ficou claro a causa do acidente. (Fonte: Achim Scholty/Reprodução)

A disputa pela região

O local de operação do USS Connecticut é considerado um dos mais disputados do mundo. A China reivindica direito pela maior parte do Mar do Sul enquanto os demais países vizinhos (Filipinas, Brunei, Malásia, Taiwan e Vietnã) e os EUA não concordam. 

Esse desacordo vem durando por décadas, mas nos últimos anos a tensão entre os países tem aumentado cada vez mais, principalmente após EUA, Reino Unido e Austrália firmarem um pacto de segurança em conjunto, ação vista como uma tentativa para conter a China.

Esse acordo de segurança entre as três nações é considerado histórico e o maior desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), conforme especialistas do setor de defesa e segurança. Apesar de já serem aliados há anos, o pacto serve para formalizar a união e cooperação dos países em relação a esse conflito.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.