Manifesto pela beleza

Manifesto pela beleza

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Fonte: Thinkstock

Todo mundo tem o direito de se sentir bonita. Mesmo que tenha cinco ou cinquenta quilos a mais. Ainda que tenha rugas ou que o sorriso esteja amarelado.

Eu assisto às novelas antigas na televisão e me pergunto quando foi mesmo que todo mundo resolveu que é preciso ter dentes mais brancos que a neve da Antártida pra ser bonito. Acredite, as mocinhas de novelas de 20 anos atrás sorriam amarelada e tortamente e os mocinhos gostavam delas mesmo assim.

Você é bonita mesmo com a sobrancelha e as unhas por fazer. É bonita com as axilas escurecidas. Até isso: você é bonita peluda. De cabelo enrolado. De cabelo branco. Todas somos.

Eu faço dieta desde os 14 anos. Se você é magra, talvez não entenda, mas é muito difícil passar todos os dias da sua vida controlando o que você come. Não que eu realmente faça isso, mas é o que eu deveria fazer se quisesse “manter o peso” – entenda: manter o peso na faixa que a nutricionista considera saudável. Não tenho dificuldade em ficar cinco quilos acima disso. Eu sou assim.

Se eu aceitasse meu corpo, ia cortar boa parte do drama da minha vida. Tenho toda essa dificuldade, mas, em algum lugar aqui dentro de mim, eu sei que eu sou bonita.

Então eu decidi fazer uma coisa diferente antes de me aceitar: aceitar os outros. Porque a gente insiste que a culpa é da mídia e seu padrão de beleza cheio de exigências. É verdade: se humanos de um futuro remoto decidissem avaliar os antepassados embasados nas figurinhas de uma revista feminina, diriam que todo mundo era gostoso e de sorriso brilhante. Mas por que a gente cutuca a amiga pra mostrar que a moça ao lado, cheia de celulite, está usando shorts? Por que a gente diz, entre risos, “opa, a autoestima dessa aí tá alta”? Coisa mais bonita desse mundo: mulher que acha que tá abafando mesmo acima do peso.

Todo mundo tem direito a se achar bonita. Até quem você acha feia.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.