Saudade

Saudade

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

“A dor é suportável quando conseguimos acreditar que ela terá um fim e não quando fingimos
que ela não existe” (Allá Bozarth-Campbell).

“Às vezes, quando sentimos a falta de alguém, parece que o mundo inteiro está vazio de gente”
(Lamartine).

Este mês faz um ano que meu avô faleceu. Neste tempo, nunca quis escrever sobre isso, mas hoje me deu saudade e vontade.

Lembro que, na época, fui uma das que menos se “emocionou” durante o velório. Não gosto daquilo (sei que ninguém gosta), mas não sei até que ponto é psiquicamente saudável e se auxilia no processo do luto aquele ambiente entorno do falecido.

Sei que o funeral é um ritual que existe desde a pré-história . Desde os “tempos das cavernas”, há a preocupação com este processo. Há registros de que o homem mais primitivo já sepultava os seus mortos e realizava celebrações com flores, alimentos e outros utensílios.

Também sei que, em situações de transição, os rituais são importantes para compreendermos as mudanças. Assim como uma cerimônia de casamento possui um ritual de celebração com trocas de alianças, que marca simbolicamente a condição de solteiro para a nova condição de casado, o funeral também possui rituais de celebração.

As cerimônias e os rituais do velório e sepultamento, mesmo sofrendo variações de cultura, religião ou costumes familiares, são uma maneira de compartilhar a passagem da vida para a morte, de socializar a dor e iniciar um processo de desvinculação para os familiares - conhecido como luto. Mas não entendo por que este ritual precisa ser tão longo e doloroso.

Há estudos no campo da antropologia que dizem que a ausência de rituais de passagens podem dificultar a compreensão e a adaptação a novas fases da vida. Acho que isso faz todo o sentido, mas ainda acho que poderíamos viver o ritual do funeral de forma mais “bonita”, afinal se somos parte da natureza, a morte deve ser o meio mais sublime de nos integrarmos a ela novamente.

Enfim, cada ser humano é único e viverá a dor da perda da forma que conseguir. Que bom que sinto saudade de meu avô, significa que ele deixou boas lembranças e nós continuamos aqui,“cada um sabendo da dor e da delícia de ser o que é”.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.