Emagreça com 15 truques diferentes de tudo que você já viu

Emagreça com 15 truques diferentes de tudo que você já viu

Equipe MegaCurioso

Crédito: Shutterstock

A regra para perder peso é clara: é preciso gastar mais calorias do que se ingere. Mas além de mudar a cara do seu prato a cada refeição, existe uma série de hábitos diferentes que você pode aderir para eliminar alguns quilinhos.

As 15 dicas foram selecionadas pela revista Allure e consistem em mudanças de comportamento simples e fáceis que podem ajudar você a ficar de bem consigo mesma. Confira cada um dos truques, comece a aplicá-los no seu dia a dia e, quando você menos esperar, estará mais perto dos seus objetivos.

Leia também:

Dica #1: Cuide das suas vitaminas

Em um estudo publicado no periódico International Journal of Obesity, os pesquisadores reuniram três grupos de mulheres obesas. Em um deles, um polivitamínico foi administrado; no outro, um suplemento de cálcio; e no último, apenas um placebo. Depois de 26 semanas, o grupo que havia ingerido grandes quantidades de vitaminas apresentou uma diminuição considerável na taxa de gordura corporal.

“É possível que algumas pessoas comam mais porque estejam buscando determinados nutrientes”, explica Louis J. Aronne, diretor de um programa de controle de peso no Weill Cornell Medical Center, em Nova York, nos Estados Unidos.

Embora apenas o consumo de vitaminas não seja suficiente para o emagrecimento, a suplementação certamente contribuirá para a redução da ingestão de alimentos. Vale lembrar que a administração de qualquer substância deve contar com o acompanhamento de um médico ou nutricionista.

Dica #2: Escolha o lugar certo

Aquele convite para um happy hour no fim da tarde ou um jantar na casa dos amigos pode ser uma boa oportunidade para passar do limite com a alimentação. É importante lembrar também que muitos bares e restaurantes oferecem petiscos e outras opções calóricas que não são amigas da dieta.

Para evitar os exageros, prefira se sentar nas pontas da mesa. De acordo com o psicólogo Stephen Gullo, “os lugares centrais são onde o pão, as batatas fritas e outros pratos costumam ser colocados”. Quanto mais longe você ficar da tentação, mais fácil será cumprir seus objetivos.

Crédito: Shutterstock

Dica #3: Leia seus e-mails

Quantas vezes você já não mandou uma série de e-mails diretamente para a lixeira sem nem checar o conteúdo? No entanto, entre propagandas de produtos que você não precisa e avisos de bancos nos quais você nem mesmo tem uma conta, existem e-mails informativos que podem ajudar na sua dieta.

A nutricionista Joy Bauer comenta um estudo que revelou que as pessoas que liam as newsletters sobre saúde e nutrição que recebiam em seus e-mails consumiam produtos mais frescos e uma quantidade menor de gordura trans, além de praticarem mais exercícios.

Dica #4: Apague as luzes

Curiosamente, passar mais tempo em ambientes escuros durante a noite pode fazer com que você emagreça. Nesse sentido, os pesquisadores da Ohio State University descobriram que os ratos que dormiam na escuridão total eram consideravelmente menos propensos à obesidade do que aqueles que dormiram com a luz acesa ou pouca luz. Outro fator interessante é que os ratos que dormiram expostos à luz passaram a comer em horários estranhos que equivaleriam a um segundo jantar.

Dica #5: Esqueça a culpa

Com a correria da vida moderna, é normal escapar da dieta uma vez ou outra. Quando isso acontecer, não se culpe – essa é a dica de Kristin Neff, professora da Universidade do Texas. Ela explica que as pessoas que fazem dieta têm uma tendência a comer mais quando estão em situações de stress e isso inclui o sentimento de culpa por ter comido doces ou alimentos muito calóricos.

Crédito: Shutterstock

Dica #6: Desligue a televisão

Passar horas sentado em frente à televisão tem uma série de implicações. Alguns especialistas, inclusive, lembram que comer em frente ao aparelho é um péssimo hábito, já que perdemos a noção da quantidade de comida acabamos ingerindo. Por esse motivo, é mais saudável que você diminua o seu tempo de entretenimento em frente a TV.

Estima-se que um adulto assista televisão, em média, 5 horas por dia. Em uma pesquisa, cientistas desenvolveram um mecanismo que fazia com que alguns voluntários reduzissem esse tempo pela metade. Todos aqueles que conseguiram sair da frente da televisão perderam cerca de 119 calorias a mais por dia.

É ou não é um bom motivo pra esquecer o controle remoto?

Dica #7: Faça as escolhas certas

A nutricionista Joy Bauer ressalta que os alimentos integrais “requerem mais energia para serem digeridos do que os produtos refinados, então você queima mais calorias quando os consome”. Para aderir a esse hábito na sua dieta, basta substituir o arroz branco pelo arroz integral na hora do almoço ou preferir uma maçã à um suco de caixinha no lanche da tarde. Com o passar do tempo, essas pequenas mudanças farão uma grande diferença na taxa de gordura do seu corpo.

Dica #8: Use pratos pequenos

Misteriosamente, o tamanho do prato que você usa faz toda a diferença na hora de determinar a quantidade de comida que será consumida. O pesquisador Brian Wansink, diretor do laboratório de alimentos da Cornell University, realizou um estudo em uma sorveteria.

Professores e alunos do curso de nutrição receberam colheres e potes de tamanhos diferentes e foram solicitados a se servirem no buffet de sorvetes. Foi possível notar que aqueles que tinham potes maiores pegaram cerca de 31% mais sorvete do que os que usaram potes menores. Já aqueles que receberam os maiores tamanhos de potes e colheres acabaram com 57% mais sorvete do que os outros.

Crédito: Shutterstock

Dica #9: Aposte na pimenta

Pesquisadores da Purdue University, nos Estados Unidos, colocaram pimenta do tipo caiena na sopa de alguns voluntários e notaram que estes consumiram em média 60 calorias a menos na refeição seguinte em comparação com outros voluntários que ingeriram a sopa sem qualquer tempero.

Existem estudos que dizem que a substância que traz o ardor da pimenta é capaz de acelerar o metabolismo e, assim, auxiliar no emagrecimento. No entanto, parece que esse efeito desaparece conforme a pessoa se acostuma com o sabor. Por via das dúvidas, um pouquinho de pimenta no prato não deve fazer mal a ninguém!

Dica #10: Deixe o pãozinho para mais tarde

Quando iniciamos uma dieta, os carboidratos sempre acabam gerando dúvida e insegurança. Mais importante do que restringir o consumo de carboidratos da alimentação é ficar atento com o horário em que esse tipo de alimento é consumido.

Em 2011, um estudo israelense trabalhou com 100 pessoas obesas que deveriam seguir uma dieta com 20% de proteínas, 30% de gorduras e 50% de carboidratos. A única diferença é que um dos grupos podia consumir carboidratos ao longo do dia, enquanto o segundo grupo deveria reservá-los apenas para o jantar. Após seis meses, o segundo grupo revelou que se sentia mais satisfeito durante o dia e acabou perdendo mais peso, gordura corporal, além de alguns centímetros na circunferência abdominal.

Crédito: Shutterstock

Dica #11: Exercite-se

Por mais que aquela aula de spinning traga uma sensação de bem-estar, ela não é suficiente para eliminar os seus pneuzinhos. “Todas as evidências mostram que é preciso diminuir a ingestão de calorias para perder peso”, lembra o especialista Louis J. Aronne.

No entanto, é importante manter a rotina de exercícios para que o seu metabolismo continue acelerado. Depois que você perde alguns quilinhos, “os seus músculos compensam queimando menos calorias”, explica o profissional. Mas ao manter suas atividades físicas em dia, você mantém seu corpo funcionando e ainda aproveita todos os benefícios que os esportes trazem para a saúde.

Dica #12: Durma em um quarto frio

Você sabia que dormir em um quarto frio pode melhorar a qualidade do seu sono e ajudar seu metabolismo? Um artigo publicado no periódico Obesity Reviews notou que a temperatura dos ambientes fechados aumentou com o passar dos anos. Além disso, hoje a tecnologia nos permite regular a temperatura das nossas casas com termostatos e aquecedores.

Uma das consequências disso é que nosso corpo não sofre com as variações climáticas. No entanto, ao dormir em um quarto frio, você estimula seu organismo a queimar calorias. “Dormir em um ambiente mais frio é uma ótima maneira de forçar seu corpo a produzir calor por horas. Você queima calorias para se manter aquecido”, explica Aronne.

Dica #13: Beba vinho

Um estudo realizado em 2010 pelo Women’s Hospital em Boston, nos Estados Unidos, descobriu que um pouco de vinho pode ser o segredo do emagrecimento. Depois de acompanhar mais de 19 mil mulheres por cerca de 13 anos, os pesquisadores notaram que aquelas que tomavam um ou dois drinks por dia ganhavam menos peso do que as voluntárias que não bebiam nada ou aquelas que bebiam demais. Entre as bebidas testadas, o vinho foi o que representou o menor ganho de peso.

Embora os pesquisadores ainda não tenham conseguido explicar o que faz com que as mulheres não engordem, eles notaram que aquelas que bebem entre uma e duas taças consomem menos calorias. Além disso, essas mesmas mulheres queimam mais calorias do que os homens depois de ingerir a bebida.

Crédito: Shutterstock

Dica #14: Selecione seus açúcares

Quando substituímos o açúcar por outros tipos de adoçantes, parece que estamos fazendo a melhor escolha para o nosso corpo. Mas nem sempre isso é verdade. Uma pesquisa mostrou que ratos alimentados com outros adoçantes – como a sacarina zero caloria, por exemplo –, eventualmente ganharam mais peso do que aqueles que consumiram apenas açúcar.

Os cientistas acreditam que isso aconteça porque os falsos açúcares não contêm calorias adicionais. Isso faz com que o sistema digestivo se confunda e não consiga queimar as calorias e regular a ingestão alimentar da mesma maneira que acontece com outros alimentos.

A melhor solução, nesse caso, é consumir pequenas quantidades de açúcares que estão naturalmente presentes nas frutas, por exemplo.

Dica #15: Certifique-se de suas alergias

Entre aqueles que tomam remédios para controlar alergias, o ganho de peso é uma reclamação tão frequente quanto a irritação no nariz ou nos olhos. Pacientes que tomam anti-histamínicos costumam pesar cerca de 4 quilos a mais do que aqueles que não fazem uso dos medicamentos, é o que descobriu Joseph Ratliff, associado do departamento de psicologia na Yale School of Medicine, nos Estados Unidos.

Acredita-se que medicamentos como Claritin ou Allegra bloqueiem as histaminas do sistema imunológico, que regulam o apetite e a saciedade. Os pacientes que não conseguem controlar suas alergias sem os medicamentos precisam conversar com seu médico para ajustar a alimentação ou a rotina de exercícios físicos para compensar esse ganho.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.