Confira as tendências de design de interiores para 2013

Confira as tendências de design de interiores para 2013

Equipe MegaCurioso

Crédito: Thinkstock

O início do ano é uma boa época para renovar a sua casa, mudando móveis de lugar, trocando as cores das paredes ou adicionando novos itens na decoração. Se você está disposta a dar uma repaginada em alguns ambientes de seu lar, que tal conferir as principais tendências de design de interiores para 2013?

Elas podem lhe dar dicas e direcioná-la para opções que podem deixar os seus espaços ainda mais valorizados. E, para sugerir as direções ideais, consultamos especialistas do setor e também algumas tendências internacionais (reunidas pela agência WGSN). Confira abaixo todas as novidades e dê um upgrade na decoração da sua casa!

Cores

As diversas variações de tons neutros como cinzas e marrons são fortes tendências para 2013, tanto para a pintura de paredes, quanto para móveis, tapetes e acessórios. De acordo com as referências internacionais, o tom camelo (muito em alta em 2011 e 2012) evolui para a cor cappuccino. Ainda nas tonalidades mais sóbrias, o verde-oliva torna-se mais forte e predominante.

Crédito: Thinkstock

Porém, tudo fica mais bonito com alguns pontos de tons vibrantes. Por isso, eles também aparecem com inspirações de décadas passadas, além do estilo navy, como o azul-marinho, que é uma grande aposta na decoração de 2013. As tendências internacionais mostram mudanças sutis em tons mais acesos como o amarelo que fica mais suave e os vermelhos que puxam mais para o tom laranja.

Segundo contou o designer de interiores da Etna, Léo Dutra, os tons de verde, violeta, rosa, azul, amarelo, marrom e bege estão super em alta e podem ser usados sem erro para a mudança dos espaços. “Em cada ambiente elegemos uma parede de destaque na qual podemos aplicar uma pintura com cor diferente, instalar um papel de parede com esses tons, aplicar detalhes em madeira, nichos, quadros e até efeitos com luz”, sugeriu.

O designer Léo Dutra indicou também opções para usar essas cores de forma acessível: “Para quem não quer gastar muito, podemos utilizar as cores nos detalhes da decoração como almofadas, vasos, flores, tapetes e cortinas, pois nos pequenos detalhes podemos destacar um projeto ou modificá-lo completamente sem grandes mudanças”.

Os tons de roxo e lilás também se tornaram estrelas da decoração em 2013. Tanto que a cor do ano pelas Tintas Coral é o Violeta Inspirado, que é o resultado de pesquisas de estilos e tendências mundiais (Colour Futures 2013). Segundo informações da marca, o Violeta Inspirado é um tom de índigo que possui influência do violeta profundo.

A cor do ano pela Coral é o Violeta Inspirado - Crédito: Divulgação/Coral

Essa tonalidade da Coral combina com tons vibrante, cítricas ou com neutros mais quentes, como também com outros roxos, azuis e verdes. “O violeta inspirado é capaz de agradar os mais diferentes gostos, pois ele tanto remete aos uniformes índigos que passam a ideia de segurança, mas também mistura a sensação de relaxamento, além de ser um tom elegante e até surpreendente, quando aplicado para repaginar ambientes”, afirma Heleen van Gent, Diretora do Centro de Estética Global da Coral, localizado na Holanda.

O visual inusitado do degradê nas paredes também aparece como tendência em 2013. Na visão da Coral, ele surge na paleta de cores “Paixão Coletiva” inspirada no comportamento moderno e nas redes sociais. Dessa forma, essa mescla de tonalidades justapostas pode ser impactante ou mais sutil, quando se agregam tonalidades vivas a nuances brancas e cinzas quentes e aconchegantes.

Paredes com degradê também são tendências. Na imagem, tons da paleta "Paixão Coletiva" da Coral - Crédito: Divulgação/Coral

Além dessas novidades, o azul “bic” e os azuis mais claros também estão em alta, assim como o verde-esmeralda que é a cor do ano pela escala Pantone. “O verde-esmeralda com certeza é uma aposta para este ano no design de interiores, pois, como na moda, a decoração também partilha das mesmas tendências”, afirmou Léo Dutra.

Leia também:

Principais referências

De acordo com o designer de interiores, algumas tendências de 2012 continuam forte neste ano: “Os detalhes em capitonê em móveis clássicos ou modernos, estampas com desenhos geométricos, detalhes de cobre em pés, lustres, abajures, detalhes em treliças nos ambientes e o fretwork, que são desenhos entrelaçados ou esculpidos em relevos de fundo sólido”, diz.

Assim como aconteceu em 2012, neste ano as referências dos anos 50 e 60 também aparecem em cores e estampas. Os temas geométricos também aparecem, além de inspirações francesas e renascentistas no visual de objetos, móveis e acessórios, mas tudo com uma releitura moderna ou mesclando o novo com o antigo.

A natureza dentro de casa vem nas inspirações botânicas que podem estar integradas nos projetos em estampas de almofadas, tapetes, cortinas, em quadros e outros objetos decorativos. Além disso, plantas e flores naturais são quase obrigatórias para a decoração, proporcionando um ambiente mais leve e agradável, seja qual for o estilo do espaço.

Crédito: Thinkstock

O estilo vintage, além do tribal e do bohemian também estão presentes nas referências de decoração para 2013. Os costumes artesanais de tribos e comunidades aparecem em tapeçarias e até móveis em detalhes de trançados, macramé e crochê em escala aumentada.

De acordo com as tendências da WGSN, o ano de 2013 ainda respira os estilos de 2012 com o artesanal revisitado com toque contemporâneo em uma referência chamada idiomática. Isso aparece em cores típicas de certa região geográfica, além de estampas aplicadas em peças retrô, que são inspiradas em tribos, culturas e tradições locais. É uma forma de globalizar o que existe de regional. Texturas e superfícies irregulares em tecidos, paredes ou revestimentos criam um visual rústico e autêntico incluídos nessas tendências.

Crédito: Thinkstock

Segundo a WGSN, as referências orientais aparecem em forma de origami, a arte tradicional japonesa de dobraduras de papel. O estilo aparece em objetos de decoração, quadros e até como inspiração para estampas de acessórios e tapetes.

Materiais

Materiais naturais continuam cada vez mais em alta para a decoração também neste ano. Opções produzidas em madeira, bambu, juta, sisal e pedras podem aparecer em forma de móveis, painéis, enfeites e acessórios que enriquecem os espaços.

Os metais, como o aço, também aparecem como complementos de móveis, em itens de arte e iluminação. Já quem desce nas tendências são as opções produzidas em plástico, que perdem um pouco o espaço para os outros materiais mais sustentáveis.

Seguindo a tendência dos materias e aparências naturais, Pufe Kashi fibra natural (119,90 reais) e Poltrona Top Gaya (1.899 reais) da Etna - Crédito: Divulgação/Etna

O designer Léo Dutra destaca a importância dos materiais naturais, além dos conceitos da customização, estilo de vida e sustentabilidade para 2013: “Podemos destacar os tecidos tecnológicos (reciclados - garrafas pet), os tecidos mais rústicos como linhos e algodões, detalhes de tecnologia como móveis com sistema de abertura com toque (sem puxadores), madeiras rústicas ou de demolição e ainda as fibras naturais ou fibras sintéticas com alta tecnologia que parecem ser naturais”, cita o profissional.

Os tecidos naturais também aparecem nas tendências da WGSN, deixando tudo mais leve e arejado. Mas, as opções mais pesadas como lona de algodão e couro também aparecem de forma mais suave com tratamentos de lavagens e cores. O papel de parede continua em alta, proporcionando mudanças significativas no visual sem a necessidade de gastar muito.

Quer saber algumas sugestões de como deixar a casa bonita com as novas tendências, mas sem gastar muito? O designer da Etna, Léo Dutra, dá a dica: “Basta uma pintura com cor diferente, instalar um papel de parede, aplicar detalhes em madeira, nichos, quadros e até efeitos com luz. Ainda podemos mudar pequenos detalhes da decoração como almofadas, vasos, flores, tapetes e cortinas, opções que têm preços mais acessíveis”.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.