Um estudo recente, publicado no Cognitive Processing, traz resultados de uma pesquisa realizada por neurologistas e psicólogos da Universidade de Viena. Ao todo, 156 pessoas adultas participaram do estudo, que avaliou o tipo de conteúdo que os participantes consideravam engraçado.

Os resultados revelaram que pessoas que gostam de humor negro tendem a ser mais inteligentes e ter um grau maior de educação. Além disso, quem se diverte com piadas não muito corretas, digamos assim, são pessoas mais emocionalmente estáveis, de acordo com a pesquisa.

Os participantes tiveram que analisar o humor presente em um livro do humorista alemão Uli Stein. Depois, todos foram submetidos a testes de inteligência verbal e não verbal, agressividade e perturbação de humor.

As respostas dos testes revelaram que as pessoas com inteligência mais alta e com melhor capacidade de interpretação são justamente as que gostam dos quadrinhos de humor negro de Uli Stein.

hehehe

Minion

Ao The Independent, um dos autores do estudo definiu humor negro como um tipo de humor que aborda conteúdos sinistros como morte, doenças, guerras e que apresenta tópicos trágicos de forma humorística: “O humor negro, muitas vezes chamado de grotesco, mórbido ou humor doente, é usado para expressar o absurdo, a insensibilidade, o paradoxo e a crueldade do mundo moderno”, explicou.

Justamente por essa característica de brincar com o mórbido é que esse tipo de humor é considerado exagerado e é preciso de mais esforço cognitivo para entender a graça.

O estudo deixou claro que as pessoas que não gostam de humor negro não são as menos inteligentes – quem fica nessa categoria, no entanto, são os indivíduos mais agressivos.

Para os pesquisadores, pessoas mais inteligentes apreciam o humor negro justamente porque esse tipo de conteúdo envolve componentes cognitivos e afetivos mais rebuscados. E aí, o que você acha desses resultados?