A Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano responsável por regular os medicamentos no território dos Estados Unidos, realizou um ato que pode ser considerado um marco na tecnologia médica: aprovou o primeiro remédio que pode ser rastreado por meio de um sensor e ter informações acessadas em um aplicativo.

Trata-se do Abilify MyCite, um remédio à base de aripiprazol – medicamento antipsicótico para tratamento de esquizofrenia, transtorno bipolar e outras patologias similares – que se apresenta em pílulas que contêm um sensor do tamanho de um grão de areia feito de silicone, cobre e magnésio.

remedio

Para não esquecer nunca

Ser possível rastrear a ingestão de medicamentos prescritos para doenças mentais pode ser útil para alguns pacientes

O Abilify MyCIte registra o momento em que o remédio é consumido e, ao entrar em contato com os ácidos estomacais, manda uma mensagem para um patch vestível aplicado na costela do paciente que, por sua vez, envia a informação para o app no smartphone alguns minutos depois. Esses dados podem ser acessados remotamente, inclusive, pelo próprio médico responsável pelo tratamento.

A pílula foi desenvolvida por uma parceria entre a Proteus Digital Health, especialista norte-americana em tecnologia da medicina, e a farmacêutica japonesa Otsuka durante um período de dois anos.

“Ser possível rastrear a ingestão de medicamentos prescritos para doenças mentais pode ser útil para alguns pacientes”, disse Mitchell Mathis, médico diretor da Divisão de Produtos de Psiquiatria no Centro de Avaliação e Pesquisa de Drogas da FDA. “A FDA apoia o desenvolvimento e o uso de novas tecnologias em medicamentos prescritos e está empenhada em trabalhar com empresas para entender como a tecnologia pode beneficiar pacientes e médicos”.