Antigamente, acreditava-se que a domesticação dos cães havia sido iniciada há 16 mil anos, quando os primeiros lobos passaram a conviver com os seres humanos. Porém, descobertas recentes mostram que isso pode ter acontecido há muito mais tempo: até 40 mil atrás!

Porém, apesar de tudo isso, os nossos antepassados não pareciam muito a fim de registrar essa relação nos pinturas rupestres. Um novo achado, no noroeste da Arábia Saudita, aparenta ser a representação mais antiga de nossos melhores amigos e possui aproximadamente 8 mil anos de idade.

Pesquisadores da Sociedade Max Planck, uma ONG com sede na Alemanha, acredita que os desenhos localizados em Shuwaymis e Jubbah são os mais antigos mostrando a relação entre homens e canídeos. Eles datariam de 8 mil anos atrás, um recorde praticamente idêntico a uma coleção de cerâmica com representações caninas encontrada na região do Irã.

Cão-de-canaãDesenhos parecem representar o cão-de-canaã, uma das primeiras raças domesticadas

São 147 cenas retratadas com cachorros em diferentes situações, mostrando que os humanos daquela época já travavam uma relação bastante próxima com esses animais. O assentamento humano acontece na região da Península Arábica por volta de 10 mil anos atrás e isso sugere que a domesticação dos lobos em animais domésticos foi algo bastante rápido em termos evolutivos.

Alguns dos animais aparecem até mesmo em coleiras, mas a maioria está solta – mesmo assim, próxima o suficiente dos seres humanos, ainda que independentes. Muitos desenhos sugerem cenas de caça, na qual esses animais já eram nossos amigos desde o começo da relação entre ambas as espécies. 

CãoAlguns cachorros aparecem de coleira