Trio de aminoácidos diminui capacidade de replicação do Zika Vírus

Trio de aminoácidos diminui capacidade de replicação do Zika Vírus

Último Vídeo

Mesmo quatro anos após a maior epidemia de Zika no Brasil, dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Governo de São Paulo reforçam que apenas no primeiro semestre desse ano, 2.710 casos foram notificados no estado. O Arbovírus (vírus transmitido através de picada de insetos) causado pelo mosquito Aedes Aegypti, teve uma nova página escrita rumo à sua solução. Uma fórmula com múltiplos aminoácidos foi apresentada por estudantes da Universidade da Georgia e promete inibir a replicação do Zika Vírus em até 90%.

Fonte: Mika Mamy/Pixabay

A fórmula conta com três aminoácidos de forma livre (FFAAP) – cistina, glicina e glutamato, além de uma pequena quantidade de selênio. A pesquisa demonstrou que a solução é capaz de afetar adversamente certos vírus e segundo a professora de biologia, Julia Hilliard, uma das responsáveis pelo estudo, a solução pode controlar a replicação desse e de outros tipos de vírus.

O Zika Vírus é responsável por causar diversos males como problemas neurológicos, aborto e a microcefalia. O estudo chega ao mundo em um momento em que soluções certeiras são ainda mais necessárias para controlar epidemias.  Hilliard e seus colegas planejam solicitar mais subsídios para estudar os mecanismos de ação desse conjunto de substâncias, mas em testes realizados nas células de um macaco infectado na África, resultados preliminares já atestaram a possibilidade de efetividade, inclusive, em vírus como o HIV.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.