Reino Unido explora energia limpa em busca da descarbonização

Reino Unido explora energia limpa em busca da descarbonização

Último Vídeo

As energias renováveis, que incluem parques eólicos, painéis solares e usinas hidrelétricas do Reino Unido geraram mais eletricidade do que a produção combinada de usinas a carvão, petróleo e gás desde que a primeira estação pública de geração de eletricidade do país foi aberta em 1882.

Fonte: Divulgação/Pixabay

Segundo levantamento realizado pelo site especializado Carbon Brief, as energias renováveis geraram 29,5 terawatt-hora (TWh) de energia para os meses de julho, agosto e setembro, em comparação com 29,1 TWh de combustíveis fósseis. “Quase todo esse progresso se deve ao setor de eletricidade, que, como mostra nossa análise, diminuiu a geração de combustíveis fósseis pela metade desde 2010", ressaltou Simon Evans, vice-editor do Carbon Brief em entrevista ao The Independent. "Outras partes da economia fizeram muito pouco progresso. O Reino Unido não poderá cumprir suas metas de carbono legalmente vinculativas no futuro sem cortes de emissões em outras áreas, como aquecimento e transporte”, disse ele.

Descarbonização da energia elétrica 

Fonte: Divulgação/Pixabay????

O número ressalta o mais recente marco na rápida descarbonização do sistema elétrico do Reino Unido. Para se ter uma ideia, em 2010, 10 vezes mais energia veio da queima de combustíveis fósseis do que energia renovável. Atualmente, o gás continua sendo a principal fonte de produção de eletricidade, representando 38% do total nos três meses, seguido pela energia nuclear (21%) e energia eólica (20%). O carvão gera menos de 1% das necessidades de eletricidade do país e deve ser completamente eliminado até 2025.

A Grã-Bretanha está tentando explorar os recursos eólicos para atingir sua meta de neutralidade de carbono até 2050. Em agosto, o governo autorizou a extensão de um projeto para construir o maior parque eólico do mundo no Mar do Norte, a 140 quilômetros da costa de Yorkshire (norte da Inglaterra).

"O sistema elétrico da Grã-Bretanha está descarbonizando mais rapidamente do que em qualquer outro país do mundo. Passamos mais da metade do verão sem uma única usina a carvão, e as energias renováveis estão quebrando novos recordes o tempo todo. Como resultado, nossas usinas estão produzindo 100 milhões de toneladas a menos de CO2 por ano do que há seis anos. A quantidade de carbono economizada é equivalente a retirar todos os carros e vans das estradas do Reino Unido, ou o que aconteceria se cada pessoa no Reino Unido voasse para Pequim e voltasse", explica Ian Staffell, do Imperial College London.

Apesar do avanço no setor elétrico, em 2018 foram emitidos 6,8 toneladas de gases de efeito estufa por pessoa e, em 2050, isso precisará cair para zero. O relatório anual do Comitê de Mudança Climática (CCC) ao parlamento mostrou que a ação do Reino Unido para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, impulsionando a mudança climática, está muito atrás do necessário.
 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.