Supernova: o que é e quais são as novas descobertas científicas

Supernova: o que é e quais são as novas descobertas científicas

Último Vídeo

Você já ouviu falar no fenômeno supernova? Esse evento astronômico é um corpo celeste formado a partir da explosão de uma estrela que ocorre quando ela está no estágio final de evolução. A massa da supernova emite mais energia do que o Sol libera em um bilhão de anos. O brilho causado pela explosão da estrela pode ficar semanas ou meses no espaço. Até hoje, o fenômeno foi visto no espaço em 1054, 1572, 1604, 2008, 2017 e 2018. Em alguns desses anos, as tecnologias não eram tão avançadas como hoje. De qualquer forma, a causa da explosão das estrelas sempre foi desconhecido, mas isso mudou. 

Foto: Pixabay

Pesquisadores da Universidade da Flórida Central (UCF), nos Estados Unidos, descobriram os mecânismos exatos que levam à origem da supernova. Os astrônomos estudaram a supernova do Tipo Ia, que é uma sub-categoria do evento astronômico. As pesquisas foram associadas ao Big Bang, mas, na verdade, são apenas uma ferramenta utilizada para melhorar as estimativas da taxa de expansão e idade do Universo e não quais foram os mecanismos que geraram a explosão originária de tudo o que conhecemos hoje. 

Descoberta Acidental

Os pesquisadores estavam estudando regimes de queima supersônicos para propulsão a jato, mas acabaram descobrindo que o mecânismo é suficiente para causar explosões astrofísicas. Segundo Kareem Ahmed, professor assistente do Departamento de Engenharia Mecânia e Aeroespacial da UCF e co-auto da pesquisa, foram definidos critérios para acionar uma chama para gerar uma turbulência. A partir disso, utilizam essa turbulência para melhorar a queima até o ponto em que ocorre uma detonação violenta. "É provavel que o mesmo processo ocorra na detonação termonuclear de supernovas, que é a explosão de estrelas, em termos simples", afirma. 

Benefícios da pesquisa

Foto: Pixabay

Segundo os pesquisadores, a descoberta pode ser aplicada em viagens aéreas e espaciais mais rápidas e geração de energia aprimorada. Além disso, é uma conclusão única que explica o que causa a explosão de uma estrela para formar as supernovas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.