142 geoglifos são encontrados em Nazca por inteligência artificial

142 geoglifos são encontrados em Nazca por inteligência artificial

Último Vídeo

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Yamagata, no Japão, conseguiu descobrir 142 novos geoglifos nas chamadas Linhas de Nazca e proximidades com o uso da tecnologia de inteligência artificial. Essas novas figuras se juntam às 50 imagens que foram descobertas há aproximadamente um ano.

Os geoglifos de Nazca

Geoglifo descoberto recentemente. Fonte:Universidade de Yamagata/Divulgação.

Antes de mais nada, é importante explicar o que são os geoglifos: grandes figuras "desenhadas" no chão. Em outras palavras, são enormes estruturas de terra, cravadas no solo, formando desenhos que podem ter formatos geométricos ou de outros tipos.

São elementos bastante antigos, o que os faz serem classificados como verdadeiros vestígios arqueológicos. De fato, essas 142 figuras descobertas recentemente, por exemplo, são datadas entre 100 a.C. e 300 d.C.

Elas são tão grandes que podem ser vistas do alto. Além disso, a área onde se situam tem cerca de mil quilômetros quadrados. O deserto no qual se localizam contabiliza aproximadamente 300 geoglifos da época pré-colombiana, ou seja, antes do período de colonização.

Quanto às características desses enormes desenhos, uma parte deles possui forma humana, de plantas ou de animais. Por outro lado, há alguns que fazem referências a seres míticos completamente desconhecidos. Uma porcentagem deles está em excelente estado de conservação. Contudo, há outros que já estão com aspecto mais apagado devido à ação do tempo e das intempéries do clima e da erosão.

Como foi feita a descoberta?

Cobra com duas cabeças e dois humanóides. Fonte:Universidade de Yamagata/Divulgação.

A equipe de cientistas japoneses da Universidade de Yamagata, cujo líder é o arqueólogo Masato Sakai, valeu-se de uma cuidadosa análise de imagens de satélite de altíssima resolução tiradas do deserto de Nazca e, em seguida, efetuou uma série de estudos de campo.

Posteriormente, tendo em mãos um conjunto de dados e realizando o processamento das imagens, foram capazes de projetar as figuras. Com toda essas técnicas e atividades, encontraram as novas linhas que formariam os desenhos.

A reconstrução de algumas das formas foi possível graças ao uso de técnicas de inteligência artificial. Isso porque elas não tinha condições de serem definidas a partir dos métodos tradicionais.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.