Urso polar teve corpo 'pichado' com tinta spray preta

Urso polar teve corpo 'pichado' com tinta spray preta

Último Vídeo

Um urso polar foi marcado com a inscrição "T-34" em seu corpo com tinta spray na cor preta. Um vídeo do urso polar "grafitado" começou a circular inicialmente na Rússia e depois viralizou, espalhando-se em diferentes partes do mundo. Apesar de ninguém saber quem e porque o pobre animal foi marcado, muitas especulações e teorias da conspiração foram formuladas.

O vídeo viral do urso polar grafitado

O referido vídeo do urso polar "grafitado" foi enviado primeiramente para um grupo de WhatsApp utilizado por nativos que habitam uma região do norte da Rússia chamada Chukotka. Posteriormente, ele foi postado no Facebook por um homem cujo nome é Sergey Kavry, que declarou que trabalha para a World Wildlife Foundation (WWF).

Apesar de ser possível encontrar ursos polares em Chukotka, não se sabe onde de fato as imagens do urso polar foram filmadas.

As especulações e teorias da conspiração

Algumas pessoas têm especulado que essa inscrição feita no corpo do urso pode estar relacionada a algum tipo de monitoramento do animal por parte de alguns cientistas. Por outro lado, há quem questiona se isso não seria o trabalho dos militares. Outra possibilidade aventada é do bicho ter sido a vítima de algum tipo de "brincadeira" cruel e de péssimo gosto.

Além disso, o fato de terem "grafitado" especificamente T-34 no corpo do animal deixou algumas pessoas curiosas. Isso porque T-34 é o nome de um famosíssimo tanque soviético na Segunda Guerra Mundial contra os nazistas e que, desde aquela época, transformou-se em um símbolo do orgulho nacional na Rússia. Entretanto, ninguém até onde essa referência possa ser útil.

Há também especulações que essa atitude com o animal pode ter sido uma reação esboçada frente às preocupações com o fato de que os ursos polares estejam se aproximando cada vez mais dos assentamentos humanos no Círculo Polar Ártico.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.