Tartaruga de 100 anos salva a espécie e finalmente se aposenta

Tartaruga de 100 anos salva a espécie e finalmente se aposenta

Último Vídeo

Diego, uma tartaruga gigante de 100 anos de idade, ajudou sua espécie a sair do status de extinção gerando mais de 800 novos filhotes. O animal vive na no Equador, nas Ilhas Galápagos – mais especificamente na Ilha Espanhola – e foi um dos 15 representantes de sua espécie escolhidos para se reproduzir em cativeiro e aumentar o número de indivíduos da espécie.

Depois de décadas de contribuição da tartaruga gigante, o Parque Nacional de Galápagos afirmou que o projeto cumpriu com seu objetivo e, enfim, seria encerrado. Apenas Diego, segundo o instituto, foi responsável por 40% da prole resultante dos anos de programa.

Tartaruga Diego na ilha de Santa Cruz, em Galápagos, no Equador. (Fonte: Nick Dale/iStock/Reprodução)
Tartaruga Diego na ilha de Santa Cruz, em Galápagos, no Equador. (Fonte: Nick Dale/iStock/Reprodução)

Efeito do programa

A reprodução em cativeiro se mostrou muito útil para a população de tartarugas gigantes. Em 1976, a avaliação relatou apenas 15 indivíduos, enquanto, após esse tempo todo, a população total chega a 2 mil.

Dessas 15 tartarugas, 12 eram fêmeas e apenas três machos. Durante o tempo de duração do programa, um dos machos não gerou nenhum filhote, cabendo a Diego e ao outro indivíduo a tarefa de repopular a Ilha Espanhola. De acordo com um dos especialistas responsáveis pelo projeto, Diego fez muito sucesso no ambiente devido à sua personalidade “agressiva, ativa e vocal” durante o acasalamento, atraindo e agradando as tartarugas fêmeas.

Agora, todos os participantes originais do programa podem se aposentar, incluindo Diego, pois as 2 mil tartarugas geradas conseguirão viver naturalmente sem interferência de estudiosos.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.