Cientistas testam nova droga para tratamento da covid-19

Cientistas testam nova droga para tratamento da covid-19

Último Vídeo

Cientistas do mundo inteiro estão em uma verdadeira corrida contra o tempo para desenvolver soluções contra a covid-19, doença que já infectou mais 1,3 milhão de pessoas e deixou um rastro de mais de 75 mil mortes até o momento (07/04). Agora, uma nova droga está sendo testada para o tratamento dos casos e já mostrou resultados promissores.

Conhecida como EIDD-2801, a novidade atua diretamente sobre a capacidade de replicação do coronavírus no organismo, diminuindo sua possibilidade de infectar novas células. Trata-se de um princípio similar ao do remdesivir, antiviral eficaz no tratamento contra ebola.

Entretanto, uma das grandes vantagens do EIDD-2801 em relação ao remdesivir é que, em vez de administração intravenosa, ele pode ser administrado via oral, em formato de comprimidos.

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Efeitos do EIDD-2801 e esperança contra SARS-CoV-2

Pesquisadores da Universidade Emory, da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill e da Vanderbilt University Medical Center, primeiramente, testaram a nova droga em culturas de células em laboratório. Com resultados positivos, administraram o antiviral em ratos infectados com coronavírus causadores de SARS e MERS, doenças respiratórias altamente contagiosas.

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Além de terem a carga viral reduzida em seus organismos, os animais ganharam peso – algo tido como sinal de recuperação. Os testes não foram realizados com o SARS-CoV-2, responsável pela covid-19, pelo fato de os ratos não serem suscetíveis a tais infecções.

“O potencial do EIDD-2801 contra múltiplos coronavírus e sua disponibilidade para administração oral evidenciam sua possível utilidade como um antiviral efetivo contra o SARS-CoV-2 e outras mutações zoonóticas futuras”, afirmam os pesquisadores no estudo publicado no periódico Science Translational Medicine.

Cientistas testam nova droga para tratamento da covid-19 via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.