Conheça a planta mais solitária do mundo

Conheça a planta mais solitária do mundo

Último Vídeo

Entre todos as plantas que já habitaram a Terra, nunca existiu uma espécie tão sozinha quanto a Encephalartos woodii. Dentro de uma estufa no Royal Botanical Gardens, na Inglaterra, a última cicadófita de sua espécie vem vivendo há mais de um século na esperança de encontrar uma parceira para reproduzir.

Há mais de 200 milhões de anos, plantas como as cicadófitas eram encontradas em abundância na natureza, enquanto dividiam espaço com outros animais muito interessantes: os dinossauros. Essa espécie compunha 20% da população de plantas do planeta e servia de abrigo e alimento para os dinos. 

Porém, assim como os dinossauros, as cicadófitas começaram a desaparecer. Após passarem por mais de cinco eras do gelo e se adaptarem inúmeras vezes, as plantas começaram a morrer até sobrar apenas o último espécime verdadeiro no Reino Unido.

A origem do nome e a natureza reprodutiva da planta

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O nome Encephalartos woodii foi dado após o botânico John Medley Wood identificar a planta em "formato de palmeira" localizada em um declive no Reino Zulu, no sudeste africano. Impressionado por sua característica única, o Dr. Wood coletou hastes da árvore e enviou em uma caixa para a Inglaterra, onde ela foi replantada. 

Na jornada para encontrar uma parceira, a equipe de pesquisadores do Royal Botanical Gardens descobriu um aspecto que dificultava muito a reprodução da espécie: a necessidade de uma parceira do sexo oposto. Em alguns casos, as plantas nascem com características tanto do sexo masculino quanto do feminino, o que faz com que ela consiga se reproduzir por conta própria. 

Segundo os botânicos, a Encephalartos woodii macho sobrevivente chega a emitir sinais claros do preparo para o acasalamento. Em determinada época do ano, a planta abre um cone cheio de pólen e radia calor na busca por polimerizadores, mas jamais conseguirá procriar sem a existência de uma espécie fêmea por aí.

A decepção com a clonagem

Tecnicamente, a Encephalartos woodii não é exatamente a última de sua espécie a existir no mundo. Na realidade, vários outros exemplares existem espalhados por estufas no mundo todo. Mas existe um detalhe importante: todas essas cicadófitas são clones da original.

As Encephalartos woodii clonadas até tem sucesso em cruzar com outras espécies parecidas, mas não possuem capacidade de gerar descendentes originais. Os pesquisadores seguem se esforçando para encontrar uma fêmea nas florestas da África. Enquanto isso não acontece, o último espécime segue seus dias solitários na terra da Rainha. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.