Cripta de Templários sob capela polonesa pode guardar o Santo Graal

Cripta de Templários sob capela polonesa pode guardar o Santo Graal

Último Vídeo
Uma cripta oculta sob a capela de Santo Estanislau, em Chwarszczany, na Polônia, pode conter não apenas túneis secretos e restos mortais de Cavaleiros Templários, mas também o próprio Santo Graal, uma das relíquias religiosas mais procuradas em todo o mundo. As escavações no local começaram em 2004, mas somente em 2019, com a utilização de um radar de penetração no solo, foram revelados criptas góticas, restos mortais e um túnel secreto sob a área. (Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução) “Segundo lendas e documentos medievais, havia um poço nas proximidades da capela. Há rumores de que o poço servia de entrada para um túnel secreto. Isso ainda requer uma investigação arqueológica exaustiva”, afirmou Przemyslaw Kolosowski, arqueólogo líder da escavação.

Tesouros perdidos

Durante os 16 anos de pesquisa e varreduras abrangentes das instalações, a equipe de Kolosowski já encontrou itens como um paralelepípedo de centenas de anos, cerâmicas da Idade de Bronze, um destilado do século XVIII e até mesmo uma moeda cunhada em 1757 deixada ali pelas tropas russas. Porém, a descoberta mais fascinante veio com o estudo de uma pequena depressão abaixo do piso de pedra, que revelou sete criptas abobadas, mas os arqueólogos ainda não podem afirmar com toda certeza que elas são da época dos Templários. Aparentemente, a ordem militar cristã teria construído a capela em 1232, utilizando-a como um local de adoração e fortificação defensiva. Sendo assim, é bem possível que os corpos enterrados abaixo dela e as passagens descobertas sejam obra destes cavaleiros.

Outro túnel

(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução) Outro aspecto muito intrigante desta situação foi um túnel subterrâneo oculto descoberto na cidade de Myslibórz, que foi fundada pelos Templários em 1238, e se encontra a meia hora de distância da pacata Chwarszczany. “Naqueles dias, o aparecimento de Cavaleiros Templários neste solo era uma tendência popular. Era o tempo das Cruzadas. Os governantes locais queriam fortalecer seu poder, convidando ordens militares para se estabelecer em suas terras e construir comandos”, explicou o historiador polonês Marek Karolczak. Como é possível imaginar, a possibilidade de que estes cavaleiros tenham realmente recuperado o Santo Graal e o escondido nesta capela é basicamente hipnotizante para todos envolvidos no projeto. Agora, precisamos aguardar os avanços das escavações para descobrir se o cálice supostamente utilizado por Cristo na Última Ceia realmente está prestes a ser encontrado.
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.