Apartamentos chineses são tomados por plantas e imagens assustam

Apartamentos chineses são tomados por plantas e imagens assustam

Último Vídeo

Vendido como uma revolução arquitetônica em meio a uma das cidades mais poluídas da China, o complexo residencial Qiyi City Forest Garden, em Chengdu, vem passando por um declínio absurdo desde abril deste ano. Com o conceito de "floresta vertical" que instalava mais de 20 espécies de plantas em todos os apartamentos, a proposta acabou não vingando e, atualmente, o local tornou-se uma selva ocupada por hordas de mosquitos.

Segundo a administração do prédio, todos os 826 apartamentos haviam sido vendidos até abril de 2020, quando foi oficialmente entregue para os moradores que adquiriram unidades na planta. Porém, a situação catastrófica dos oito prédios que formam o condomínio afastou os novos habitantes, que decidiram adiar sua mudança devido à assustadora situação. No momento, apenas 10 apartamentos estão devidamente ocupados.

(Fonte: Oddity Central/Reprodução)(Fonte: Oddity Central/Reprodução)

O Qiyi City Forest Garden prometia ser um "paraíso ecológico" para seus moradores, funcionando sob bases sustentáveis para filtrar o ar poluído que vinha da cidade. Construído em 2018, o projeto logo chamou a atenção da população local, atraindo de imediato aqueles que buscavam uma melhor qualidade de vida e um ambiente mais saudável para criar sua família.

Sem ninguém para cuidar das plantas e com uma aparência de abandono, o complexo residencial chinês chega a assustar em imagens que viralizaram nas redes sociais, apresentando um cenário pós-apocalíptico digno das maiores produções hollywoodianas. Um dos principais motivos do abandono, segundo os poucos moradores, seria uma infestação de mosquitos que tomou conta dos prédios, que viraram um viveiro para os insetos.

Preocupação futura

Com o crescimento vertiginoso da fauna nas dependências dos apartamentos, a preocupação dos atuais e futuros moradores do complexo residencial não é somente a falta de espaço compartilhado, mas especialmente o risco de segurança devido à ascensão das plantas, que podem chegar a ter suas raízes penetradas na estrutura dos edifícios.

(Fonte: Oddity Central/Reprodução)(Fonte: Oddity Central/Reprodução)

“Quando as raízes dessas árvores se desenvolverem o suficiente para penetrar nas paredes, elas afetarão a segurança da estrutura?”, perguntou um internauta durante a transmissão de um debate sobre o futuro do condomínio. “Será que um galho caindo do 30º andar mata pessoas?”, questionou outro ouvinte, através das redes sociais.

A administração prometeu uma reforma e a podagem regular das plantas para os próximos meses.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.