Quarentena modificou o canto dos pássaros em São Francisco

Quarentena modificou o canto dos pássaros em São Francisco

Último Vídeo

A pandemia de covid-19 já causou muitas mudanças no mundo, nos mais diversos aspectos. Mesmo assim, fazer com que os pássaros cantem de um jeito diferente é uma mudança um pouco inusitada, não? 

Mas é isso que conta um artigo publicado na revista Science: os pardais de São Francisco, na Califórnia, estão cantando em um volume mais baixo e com uma amplitude vocal menor — de um jeito mais atraente para as fêmeas — durante a quarentena. 

Isso aconteceu porque o isolamento social fez o barulho da cidade diminuir, permitindo que os pardais cantem e sejam ouvidos de forma mais eficiente. Basicamente, é como tentar conversar dentro uma balada barulhenta e, então, sair para a área externa. Dá para falar bem melhor, né? Pois é… No caso dos pássaros, os humanos, com seus carros e buzinas, são a festa barulhenta que atrapalha a conversa.

“Eu to exausto de tanto gritar!” (Fonte: Wikimedia Commons)

Os cientistas gravam o canto dos pardais-de-coroa-branca de São Francisco desde os anos 1970, de modo que foi simples medir as alterações e descobrir se elas estavam relacionadas ao período de quarentena. Embora os cientistas não tenham acesso aos dados de poluição sonora até essa época, sabe-se que o trânsito em São Francisco diminuiu para níveis não vistos desde 1954. 

Então, cruzando esses dois dados, é seguro afirmar que a diminuição nas atividades — e no barulho! — da cidade permitiram essa melhora no canto dos pardais. Mesmo com o volume mais baixo, os cientistas descobriram que a distância de comunicação dos animais praticamente dobrou. Fazendo menos esforço para cantar, os pardais ficam mais dispostos para conseguir acasalar — e a gente consegue ouvir melhor a natureza.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.